Descobertas Adiolescentes-Cap-17:

17 de Maio de 2014 guilherme Contos 940

No ultimo capítulo, Carol desmaia perante a professora;O avião de Marilia cai no mar; Amanda cai numa armadilha de Breno; Igor, Miguel e Gabriel fazem um pacto  para não revelar nada a Rafael, Pedro joga o carro que ele, Fernando e Theo esta dentro de um rio. Tonia resolve contar toda a verdade a Ricardo...

Ricardo chegou na casa de Tonia, pela primeira vez iria entrar ali. Tonia estava chorando. Ricardo entrou,a abraçou e percebeu o vazio que era o local.

Ricardo: o que foi meu amor?

Tonia:me lembrei do meu passado.

Tonia lembrou.

*** Oi filhinha prostituta, vai ser hoje, agora***

Para pai esta me machucando muito, paraaaaaa***

Vamos transa filhinha um pouquinho**

Tonia chorou muito

Ricardo: o que foi meu amor, me fala?

Tonia: Ricardo, chegou a hora, vou te contar todo o meu passado.

DOIS ANOS ATRAS

SÃO PAULO

Tonia estava na praia,com plinio

Tonia: Plínio, Plínio se algum conhecido nos ver vao achar ruim eu sou uma prostituta

Plínio sorriu.

Plínio: calma amor, estamos bem longe de casa, aqui ninguém nos ver.

Tonia: é ta bom, então me beija.

Se beijaram novamente, vários olhos os olhavam ali.

Tonia: sabe amor você me faz muito feliz, acho que vou abrir o jogo com meus pais em breve.

Plínio: jura amor, você é a namorada mais linda do mundo.

Sem se importar com as outras pessoas, Plínio se levantou e gritou.

Plínio: Te amooo tonia

Tonia puxou Plínio para baixo.

Tonia: seu maluco.

Plínio: vamos dar um mergulho.

Ambos andaram em direção ao mar e se jogaram na água, dois jovens apaixonados.

DOIS ANOS ATRAS – RESIDEÇIA FAMILIA ALVES

Carol: Mara que vestido lindo

Marilia: você acha mesmo? Será que o Ricardo vai notar?

Carol: Ricardo eu não sei, mas todos vão, falando nisso, quando você vai contar a verdade a Ricardo?

Marilia: não, você sabe como eu sou, sou muito reservada, na minha, dependendo de mim ele nunca vai saber.

Carol: e você vai deixar todo esse amor guardado dentro de você?

Marilia: vou sim.

Carol: você é incrível Mara.

Marilia: hehe... sou sim.

Carol: bem Mara, vou nessa, minha mãe ta me esperando.

Marilia: esta certo

Carol saiu do casa de Marilia.

Carol: estanho, senti um pouco de ciúmes de Marília falando de Ricardo, será que aqueles pensamentos do parque esta voltando.

DOIS ANOS ATRAS – RESEIDENÇIA FAMILIA ROCHA.

Os rapazes estavam na beira da piscina, riam feitos crianças, a empregada acabou de levar os lanches.

Pedro: vocês dois são hilários, kkkkkkk

Fernando: você que é bobo e rir de qualquer besteira.

Pedro: e você Théo, tem algo a nos contar?

Theo: não, não, sem nenhum caso.

Fernando: que milagre, logo você que tem tantos assuntos divertidos.

Theo: pois é, so que esses dias to meio confuso com umas coisas.

Pedro: confuso com o que?

Theo: nada não Pedro.

Pedro: run... somos seus melhores amigos não somos?

Theo: são sim, você e o Fernando são tudo para mim.

Fernando: oww que fofo.

Pedro: assim parece ate um gay falando...kkkkkkkkk

Theo ficou serio, juntamente com Fernando.

Pedro: eu não gosto disso.

Fernando: de que?

Pedro: gays, sei lá, são estranhos, nojentos.

Fernando: Aff... Pedro

Pedro: que foi?

Theo: vamos mudar de assunto e cair na piscina?

Fernando: tem razão Theo.

Os três caíram na piscina, brincavam, mergulhavam, nadavam em perfeita harmonia. Três ótimos amigos, de dar inveja a todos.

SÃO PAULO

Tonia e Plínio continuavam na praia, já era noite e os dois estavam quase a sós, deitados na areia da praia,  olhavam a estrela, e de hora em hora beijavam-se, com o sorriso no olhar.

Plínio: sabe mo, acho que não vivo mas sem você.

Tonia: hehe, meu lindo.

Plínio: é serio, se um dia acontecer algo com você não vou agüentar, acho que eu morro.

Tonia: para de falar bobagem.

Plínio: promete-me que ficaremos juntos para sempre.

Tonia: para todo o sempre.

Se beijaram.

Plínio: já ta ficando muito tarde, vamos para casa?

Tonia: sim.

Saíram da areia e entram no carro de Plínio.

Plínio: te amo

Tonia: te amo.

RESIDENÇIA FAMILIA SOPRANO

Carol e os pais estavam sentados a mesa jantando. Em silencio ate que foi interrompido pela voz de Carol

Carol: Pai, mãe, tenho uma coisa para falar pra vocês.

Flavia: o que foi minha filha?

Renato: é algo sério?

Carol: sim, muito sério, talvez a coisa mais séria que vou falar a vocês.

Flavia: ta me assustando filha.

Renato: fala logo.

Carol: eu quero que vocês entendam e me compreendam. Não e uma coisa anormal como muitos pensam.

Renato: fala logo filha, que Drama.

Carol: esta bem eu tenho que falar a vocês que sou Lésbica

O silencio voltou a percorrer, cada um voltou para o seu prato, sem falar nada. Carol ficou afoita.

Carol: pelo amor de Deus, falem algo.

Renato: não tem nada para falar filha.

Carol: como assim?

Flavia: se você fosse Hetera, não precisaria me falar nada né? Então não precisa dizer também que você é Lésbica.

Renato: você é o que você nasceu.

Carol se emocionou, levantou e abraçou os pais.

Carol: obrigada pai. Obrigada mãe.

RESIDENÇIA FAMILIA SOARES

Fernando e Theo tinham chegado em casa a um tempo, não tinham ninguém, Pedro logo iria voltar para eles saírem.

Fernando: Theo?

Theo: oi

Fernando: me diz sobre o que você esta confuso?

Theo: não vou mentir para você Nando, não falei nada naquela hora por causa do Pedro, ainda mais depois que ele falou que não gosta de gay.

Fernando: o que uma coisa tem haver com a outra?

Theo: acho que sou gay Nando.

Fernando: serio? Por que acha isso?

Theo: as vezes quando vejo um garoto na rua, fico excitado e  desejo aqueles garotos. Eu to com medo Nando. Sera que eu sou?

Fernando: so tem um jeito de voçe saber.

Theo: qual?

Fernando: me beija theo.

Theo: o que?

Fernando: sinto o mesmo que você esta sentindo, quero tirar a prova, me beija?

Theo: isso é serio? Ou você esta me zoando?

Fernando: serio.

Fernando se aproximou de Theo, e se beijaram um abraçado ao outro, beijavam-se e estavam gostando. Eles tinham esquecido que a porta estava aberta, do lado de fora estava Pedro vendo tudo aquilo. O garoto saiu sem deixar sentirem a sua presença.

SÃO PAULO

Tonia e Plínio estavam no carro, já tinham chegado na casa de Tonia, estavam se beijando dentro do carro.

Plínio: então, boa noite meu amor.

Tonia: Plínio eu estive pensando o caminho todo, e cheguei a uma conclusão.

Plínio: qual?

Tonia: vou contar tudo aos meus pais, e vai ser agora.

Tonia saiu do carro, olhou para dentro e teve o apoio de Plínio.

Plínio: boa sorte meu amor.

Plínio saiu com o carro. Tonia respirou fundo e entrou em casa.

RESIDENÇIA FAMILIA ROCHA

Pedro chegou em casa, nervoso, com raiva, entrou em disparada para o quarto, seu pai e sua mãe tentou falar mais ele grosseiramente gritou.

Pedro: Me deixem em paz.

E bateu a porta do quarto. Lá dentro começou a quebrar tudo e deitou-se na cama. Chorando.

Pedro: por que? Por que fizeram isso comigo? Por que estou sentido ciúmes. Eu não sou gay. Por que me excitei ao ver eles se beijando? Droga droga drogaaaa

Pedro tinha fria em seu rosto.

Pedro: nossa amizade acaba aqui, vocês vão pagar por essa traição.

SÃO PAULO

Tonia entrou em casa, seus pais assistiam televisão. O pai dele ainda estava com o uniforme Policial. Assistiam ao noticiário, Tonia estava nervosa mais decida, sentou para assistir também, a comunicação entre  eles não eram muito boa.

Tonia: boa noite.

Os pais responderam juntos.

Tonia: o que estão vendo?

Robson: o jornal, esta cega?

Tonia: foi só uma pergunta... aff

Robson:ahh, tive um dia difícil na delegacia.

Tonia: o que houve?

Robson: tive que aturar uma prostituta,vagabunda

Tonia: aff... Pai, pra quer isso tudo.

Robson: essas coisas deve ser exitinta.

Tonia ficou com raiva. Para piorar estava passando no noticiário prostitutas que foram agredidos por pessoas.

Robson: isso ai, tem que acabar com eles, me arrependi de ter virado Policial.

Tonia não agüentou mais ficar calada e gritou.

Tonia: chega, chega não agüento mais seu homofobico imundo eu sou prostituta

Os pais dela ficaram em choque, Robson levantou-se do sofá.

Robson: o que você disse?

Tonia: eu sou prostituta ganho dinheiro me prostituindo

Tonia recebeu um murro violento na boca, chegou a cair, estava sangrando. Robson a pegou pela camisa e o levantou, dando outro muro na barriga. A cada palavra mais um murro.

Robson: você... não...é... prostituta

A mãe de tonia tentou impedir o marido, mas foi arremessada na parede.

Robson: não fiz filha pra da a pomba pra todo mundo

Continuava batendo em Tonia, que estava com o rosto inchado e sangrado.A garota já estava quase desmaiando.E Levou Tonia ate uma galpão no fundo da casa a pendurou em uma madeira, como os escravos antigamente.

RESIDENÇIA FAMILIA SOPRANO

Carol estava em seu quarto, pensava em Marilia, agora sabia que estava apaixonada pela garota.

Carol: vou esconder esse amor, igual como você esconde o seu Marilia.

Carol pegou um papel escreveu tudo o que sentia por Marilia e guardou.

Carol: espero que você seja feliz com Ricardo. Te amo.

Uma lagrima saiu dos olhos de Carol.

SÃO PAULO

Tonia estava penduranda no tronco, seu pai estava atrás dela. Fraco Tonia perguntou.

Tonia: o que vai fazer?

Robson: vou deixar umas marca em você, para você não ser prostituta mas

Robson pegou um chicote, e bateu com força nas costas de Tonia. Que mesmo fraca gritava de dor.

PRESENTE – RESIDENÇIA DE TONNY.

Tonia chorou ao relembrar essas coisas. Ricardo também chorava e abraçou a namorada.

Ricardo: meu amor, não fica assim.

Tonia: e ele conseguiu.

Ela retirou a camisa e mostrou as costas com as cicatrizes.

Tonia: ele deixou cicatrizes em mim, o passado que eu tento quero esquecer, continua empregando o meu corpo, vou levar isso comigo para sempre.

Ricardo voltou a abraçar Tonia.

Continua...


Leia também
Minha essência é a eternidade. há menos de 1 hora

Manhã cinza dia tão estranho e ruim, Paira no ar uma sensação de fraca...
elisergio Sonetos 5


LAMPEJOS há 1 hora

LAMPEJOS Eu pouco a pouco volto à realidade. Ao acordar, lamento antes...
ricardoc Sonetos 4


Deixe Esse Amor Crescer há 16 horas

Deixe esse amor crescer... Ele está brotando em um coração árido. De...
a_j_cardiais Sonetos 32


Ás palavras não são mais meu legado. há 17 horas

Fiz-me silenciar por que te perdi! Tu me revogara a licença concedida, D...
elisergio Sonetos 7


Não há o que comemorar. há 17 horas

Não há de fato o que comemorar! A virgem do sertão não é independente...
elisergio Sonetos 6


A vida depois daqui! há 17 horas

Ver que a morte não é o fim, é o início! Disse-me com amor chamando de...
elisergio Sonetos 6