Parte 1:

Matoquente ficou satisfeito com a escolha de Leo, que ficou uns tempos conversando e saiu do gabinete. Um cara mau encarado o olhava para ele, deve ter uns 25 anos, quando leo passou ele o pegou pelo braço.

Cara: espero que saiba onde esta entrando, você tem que se entregar a ele, sabe porque o chamamos de Matoquente? Por que ele leva nossos inimigos e traidores ao mato e matam eles queimado. Você é um bom garoto Leo.

Léo: eu sei o que estou fazendo, a escolha é minha.

Cara: eu sei, mas so um conselho. Quem ta fora não queira entrar, e quem ta dentro não sai.

O Cara largou  Leo, que continuou os encarando e saiu do local.

RESIDENÇIA FAMILIA MORÃO

O carro de Rafael parou, haviam chegado ao destino. Ainda sem retirar a venda dos olhos de Igor, eles conversavam.

Rafael: espero que de tudo certo la dentro.

Igor: onde estamos meu amor?

Rafael: venha, desça do carro, vamos entrar.

Igor saiu desconfiado, Rafael entrou numa casa humilde, tinha duas crianças brincando ao lado de uma senhora estendendo roupas. Um dos meninos gritou.

Menino 1: mãe, mãe... meu irmão esta aqui.

Igor retirou as vendas e viu que estava em casa, na sua antiga casa, a casa de seus pais. A senhora mãe dele, o olhava de cima a baixo, e fez uma coisa que Igor não esperava, ela lhe deu um abraço. Depois que se assumiu ela nunca lhe deu um abraço, isso fez com que Rafael e Igor se emocionassem.

Igor: Por..que?

Falou olhando para Rafael.

Rafael: por que esta na hora de vencermos isso.

RESIDENÇIA FAMILIA SOARES

Theo, Fernando e Maicon ficaram um bom tempo conversando no quarto, ate que Theo disse que ia embora.

Maicon: é pensando bem, melhor eu ir também.

Theo e Maicon se levantou da cama, Maicon chegou ate Fernando e o beijou, quase que não paravam mais, na porta entreaberta Leonardo o pai de Fernando via a cena e seu rosto demonstrava nojo e ele saiu. O beijo de Maicon e Fernando so foi interrompido por Theo.

Theo: eu estou aqui gente

Todos riram.

Maicon: desculpa, para onde você vai agora?

Theo: irei para a boate.

Maicon: ai metade do caminho de minha casa, vou pegar sua carona.

Theo: opa vamos.

Fernando os levou ate a porta e eles saíram.

RESIDÊNCIA FAMILIA RODRIGUES

Guilherme estava na sala deitado no sofá, relembrando dos momentos que passou com Bruno na Fazenda e seu celular tocou.

Bruno: Guilherme tenho uma boa noticia para você

Guilherme: o que meu amor?

Bruno: antes de irmos para belo horizonte, vamos passar em Goiás para ver minha tia, vamos em dois grupos, um vai para Belo Horizonte e outro voltara para cá. Se quiser ir

Guilherme: mas é claro meu amor, meus pais podem ir?

Bruno: podem sim, é bom que eles me conhecem logo, já que quando eu voltar de BH vamos nos assumir.

Guilherme: ai que ótima noticia. eu vou sim.

Bruno: e nos vamos de avião

Guilherme: esta bem,. Quando vamos?

Bruno: hoje, depois do almoço.

Guilherme: ok, so espero que meus pais vão  me deixar ir

Bruno: eles não estão de férias, e esta perto do aniversario de 10 anos do casamento deles, vai ser bom para eles.

Guilherme: é verdade.

Bruno: combinado, depois você me liga para dizer se vai.

Guilherme: ok

RESIDÊNCIA FAMILIA ALVES

Ricardo estava na casa de Carol

Carol: então quer dizer que Tonia, estava te enganando esse tempo todo.

Ricardo: pois é.

Carol: mas Rick pelo que você me disse ela disse que te ama antes de sair.

Ricardo: fingimento, ela não me ama e nem nunca me amou.

Carol: nada como o tempo para dizer tudo.

Ricardo: é, mas e você?

Carol: que que tem?

Carol e Ricardo foi interrompidos pela chegada da professora Deise.

Deise: oi Ricardo, tudo bem?

Ricardo: mais ou menos, mais nada muito grave

Deise:hum... vim visitar essa mocinha aqui.

Carol: ela me visita quase todos os dias Rick.

Riram

Ricardo: vou deixa vocês a sós, te vejo depois Carol, Professora.

Ricardo saiu, e deixou as mulheres a sós.  Deise colou a bolsa em cima da cama e sorriu para carol.

Deise: minha visita vai ser rápida hoje, tenho um compromisso, vim só ver como você esta.

Carol: estou ótima amiga, você me ajudou muito.

Carol involuntariamente deu um abraço e um beijo no rosto de Deise, ao se afastarem ambas ficaram vermelhas.

Deise: bem, como eu disse foi só uma visita rápida, estou indo.

Deise saiu apressada da casa de carol e esqueceu a bolsa, quando carol percebeu Deise já havia sumido.

RESIDÊNCIA FAMILIA MORÃO

Rafael, Igor, Meire, e os irmãos de Rafael estavam dentro de casa agora, Meire a mãe de Igor estava tão emocionada de rever o filho que não parava de chorar.

Meire: Filho, me desculpe, me desculpe... Deus o sabe quanto me arrependo de te expulsar de casa, mas eu fiz para protege-lo.

Rafael: protege-lo? Não vejo nenhum tipo de proteção nisso.

Meire: você é o namorado dele?

Rafael:  sou

Meire: meu garoto, eu o expulsei por causa do pai dele, ele queria machucar meu filho, eu não aguentaria isso. Agora ele bate em mim, chega bêbado, se ele tivesse aqui apanharia por ser gay.

Igor: mãe, eu..eu

Igor abraçou novamente a mãe.

Igor: eu te perdoou mãe, te perdoou

Rafael: senhora, por que então você ainda não deu queixa dele?

Meire: não, não, não teria para onde eu ir, nem como me sustentar. Não posso. É melhor vocês irem, ele esta perto de chegar.

Igor: não mãe, nos vamos enfreta-los.

Rafael nunca vira Igor assim tão forte e determinado.

Parte 2:

RESIDÊNCIA FAMILIA SILVEIRA

Miguel morava sozinho, estava na sala olhando a foto de Gabriel, na foto ele sorria para Miguel que estava batendo a foto.

Miguel: meu amor, me desculpa por ter feito você sofrer tanto, mas eu sou fraco, eu não consigo lutar contra tudo isso por você, eu tento, mas tenho medo e não posso contar a verdade ao Rafael, não posso.

Miguel alisava e beijava a foto de Gabriel.

Miguel: eu cometi o pior erro da minha vida, não me perdoou, nunca vou me perdoa por isso, nunca.

Miguel arremessou o vaso de vidro na parede.

Miguel: o que vai ser de minha vida?

RESIDENCIA FAMILIA MATARAZZO

Zélia havia ido visitar a mãe junto com André, só estava Ricardo sozinho, ele assistia TV parcialmente, seus pensamentos estavam em outra coisa, ou melhor em outro alguém.

“O sinal bateu e eles entraram na sala, tinha muito gente na sala, pessoas conhecidas e novas, Ricardo congelou no tempo, ao canto da sala virá uma garota, que se virá e como Ricardo congela ao vê-lo, os olhares de ambos brilhavam por um breve segundos, o coração de Ricardo acelera, acabará de se apaixorar a 1° vista ”

“Ricardo:você sabe fazer uma pessoa se emocionar, foi bom ter te conhecido, você é muito mais legal que eu, veja nossa estrela esta brilhando mais.

Os dois param para olha as estrelas, ambos tinham lagrimas nos olhos. Ricardo desejava beijar Tonia, ali mesmo, Tonia a abraça e desaba no choro.

Ricardo: o que foi? Por que ta chorando?

Tonia: num sei o que é, mas sinto sua amizade parecendo que te conheço a muito tempo, desde  quanto te vi pela primeira vez na escola, senti algo dentro de mim, e tenho que te revelar uma coisa, espero que você não deixe de ser meu amigo por isso, como muitos deixaram.

Ricardo: nunca deixarei de ser amigo de uma pessoa como você, eu te prometo.

Tonia: Ricardo em são Paulo eu era...prostituta”

“Tonia:Rick o que houve? por que esta aqui fora?

Ricardo tonia eu...

Tonia: pode falar.

Sem esperar Tonia recebe um caloroso beijo, era um beijo ardente de paixão, tonia se entrega aquele beijo de Ricardo intensamente, era um beijo molhado, esperado por muito tempo, se sentia no céu, entre as estrelas e a Lua"

Ricardo começou a chorar, ate que alguém bateu na porta, ele se levantou enxugando o rosto e abriu.

Tonia: precisamos conversar.

RESIDENÇIA FAMILIA SOARES

A mãe de Fernando havia saído para ir na padaria, Fernando ficou a sós com o pai na sala, o garoto pensava em maicon.

Leonardo: que sorriso é esse?

Fernando: não posso sorrir não?

Leonardo: ta sorrindo por causa daquela viadagem que eu vi no quarto, tudo bem você dar seu cu, mas não aqui, já basta a outra bichinha.

Fernando: por que você é assim pai? Por que?

Leonardo: culpa sua por ser viado, não mandei você escolher isso

Fernando: eu não escolhi isso, não escolhi... Você realmente acha que eu escolhi que meu pai não gostasse de mim, você acha que eu escolhi que as pessoas me julguem, você acha que eu escolhi apanhar por ser gay? Então PAI eu não escolhi.

Leonardo: bobagens, vocês tem tudo é que morrer.

Fernando: Você é um idiota, preconceituoso, arrogante.

Fernando foi para o quarto chorando.

RESIDENCIA FAMILIA ALVES

Carol pegou a bolsa de Deise.

Carol: eu não devo, não posso

Mas a curiosidade falou mais alto e ela abriu a bolsa e começou a olhar, havia dinheiro e varias coisas de mulheres. E a pasta das coisas da escola.

Carol: vixe, essas coisas é importante, tenho que entrega-la deve ter algo aqui informando o endereço

Carol continuou mexendo e achou um recibo de luz informando o bairro e o numero da casa, na procurar ela achou um álbum de fotos e abriu. Havia a foto de Deise abraçada a um homem e duas meninas, atrás da foto havia escrito: Família

Carol: Deise tem uma família, acho que foi só ilusão minha, mais tarde vou na casa dela entregar a bolsa.

RESIDÊNCIA FAMILIA MORÃO

Rafael e Igor tomava um copo de leite com biscoitos, acompanhado por Meire, as duas crianças estavam brincando no lado de fora.

Igor: e como estão meus irmãos, com isso tudo?

Meire: eles se trancam no quarto quando o pai deles chegam, tem medo, e eu também, por isso o enfrento pra proteger meus filhos.

Rafael: nossa, esse cara é um bicho.

Meire: me arrependo de ter vindo morar com ele.

Rafael: então vocês não são casados?

Meire: não, não somos.

As duas crianças entram correndo na casa, chorando. E entram no quarto e se trancaram.

Igor: o que esta acontecendo?

Meire: é ele, ele chegou, saiam pelos fundos, saiam.

Parte 3:

Igor: não mãe, você disse que me expulsou para me proteger, agora é a minha vez de protegê-la.

Um homem mau encarado, barrigudo, possuía uma barba grande entrou na casa, ele estava bêbado e falava alto.

Joaquim: Mulher cadê você?

Ele entrou na cozinha.

Joaquim: esse é o Viado? O que ta fazendo aqui?

Rafael: não fale assim com ele.

Joaquim: olha a namoradinha defendendo ele.

Igor: não se atreva, olha o que você se tornou, pior que um verme.

Joaquim: hahahaha... pelo menos eu não saio dando pra todo mundo, ao contrario, saio comendo como eu faço com sua mãe.

Igor deu um soco no rosto do Padastro.

Igor: não ouse abrir sua boca imunda para falar de minha mãe. Seu bêbado.

Joaquim quebrou uma garrafa que estava na mão e foi para cima de Igor.

Joaquim: eu não vou apanhar de um viado.

Meire: para, para, não o machuque.

Joaquim deu uma tapa no rosto da mulher que caiu no chão. Igor Foi para cima, mas Rafael o segurou.

Rafael: calma, calma Igor, não vale a pena, vai ser pior, temos que ir embora, outra hora nos voltamos com a policia e prendemos esse canalha, covarde.

Igor: eu não posso deixá-la Rafa, ela é minha mãe.

Rafael: é preciso. Confie em mim

Igor olhou nos olhos de Rafael e acreditou nele, olhava Joaquim que os ameaçava com o olhar.

Igor: mãe, a senhora vai ficar bem?

Meire: sim meu filho, escute seu namorado e sai daqui, agora.

Com muita dor Igor e Rafael deixaram o local.

Joaquim: e não apareçam mais aqui, seus anormais, doente.

Igor: o doente aqui é você, e precisa se tratar.

Rafael: vamos meu amor.

Entraram no carro e saíram

RESIDENCIA FAMILIA MATARAZZO

Ricardo ia bater a porta na cara de Tonia, mas ela o parou com uma mão.

Tonia: você precisa me ouvir.

Ricardo: não tenho nada, para falar com você, por favor saia de minha casa

Tonia: não faça isso comigo, estou sofrendo.

Ricardo parou e olhou com raiva para Tonia.

Ricardo: sofrendo? Sofrendo? Você não imagina um terço do que esta se passando comigo, eu te amei Tonia, te amei muito, por que esperava esse amor de você, mas você acabou me usando e me magoando. Você me fez mais uma vez acreditar que a felicidade e o amor não existem para mim.

Tonia: eu... eu... me desculpe.

Ricardo não chorava, mas Tonia sim.

Ricardo: se eu fosse você, voltaria para São Paulo, voltaria para o Plínio e me deixaria em paz,  droga, você teve quer vim aqui hoje? O quer você quer garota, me acabar mais do que você já fez?

Tonia: eu te amo, eu não sabia disso, mais agora eu te amo.

Ricardo olhou nos olhos de tonia com muita raiva.

Ricardo: eu não te amo mais, acabou.

Ricardo caminhou ate a porta da casa e abriu, sua mãe acabou de chegar e vendo tonia chorado e o filho com raiva.

Zélia: filho o que esta acontecendo?

Ricardo: nada mãe, ela já esta de saída.

Tonia olhou para Ricardo e saiu, seu coração pesou. Dentro da casa Ricardo subiu para o quarto deitou-se na cama e colocou o travesseiro no rosto para abafar os gritos que vinham de sua alma e saia pela sua boca.

RESIDENÇIA FAMILIA SOARES

Fernando esta sozinho em casa, alguém bateu na porta e ele foi atender, era Pedro.

Fernando: Pedro, o que você veio fazer aqui?

Parte 4:

Pedro: calma, eu so vim conversar com você um pouco, me deu uma saudade.

Fernando: ah claro, vamos fingir que somos amigos?

Pedro: hehehe... ah de meus parabéns ao Theo, foi um ótimo show, ah sim, não precisava você e o Ricardo sair cedo da boate.

Fernando: Ricardo, do que você esta falando?

Pedro: ah eu já sei que ele  namora ou melhor namorava a Tonia.

Fernando: como você sabe dessas coisas?

Pedro: ah tenho meus segredinhos, ah sim, lembra quando eu e meus amigos emboscaram você e o grupinho dos ursos carinhosos a um tempo atrás, pois é o objetivo era colar uma escuta  em você, e deu certo, mas depois de um tempo sumiu, não escutava mais nada.

Fernando: você não fez isso.

Pedro: ahh fiz sim, soube de varias coisas, mas o que você fez com o escuta?

Fernando: deve ter queimado, minha mãe lava a farda se você não sabe.

Pedro: hum... é mesmo, mas escuta so, liga não, tenho outros meios de descobrir as coisas.

Fernando: mas por que você esta me contando essas coisas?

Pedro: como você disse, estamos fingindo ser amigos, então quero te deixar preparado, vem coisas grandes por ai.É isso, se cuidar ta.

Pedro pegou Fernando a força e o beijou.

Pedro: e pode avisar a seus amiguinhos.

Pedro saiu da casa deixando Fernando com medo. Em poucos minutos Fernando já havia ligado para todos e avisado.

BOCA DE MATOQUENTE

Leo estava de volta ao local, estava no gabinete junto com outras pessoas, estava nervoso, cada um tinha recebido uma arma e treinado um pouco.

Matoquente: muito bem, vocês são os selecionados, para o assalto, será hoje, daqui a pouco, estão prontos?

Na verdade ninguém estava, mas responderam que sim.

Matoquente: será um assalto grande, irei acompanhar vocês ao local, e somente la saberão onde é.

Leo engoliu em seco, estava muito nervoso. Saíram do local em um carro blindado e seguiram caminho.

CLINICA VETERINARIA

Gabriela estava de saída, trabalhava como assistente de veterinária, tinha retirado o macacão quando o chefe chamou.

Chefe: Gabriela, você pode fazer um favor para mim?

Gabriela: claro senhor

O Chefe escreveu algo no papel

Chefe: deposite esse dinheiro no banco para mim, nessa conta.

Gabriela: ok, eu faço isso.

Gabriela saiu em direção ao banco.

AEROPORTO

Bruno, Guilherme e os pais de Guilherme chegaram no aeroporto, o avião estas prestes a sai. Fazendo sinal pra Guilherme, Bruno falou.

Bruno: Vou ao banheiro

Guilherme: espera também vou.

Seguiram para o banheiro, não tinha ninguém, para a sorte deles.

Bruno: ainda bem que te peguei sozinho aqui, hehe, nem acredito que vamos viajar juntos.

Guilherme: é que bom né?

Bruno: epa, ta com medo?

Guilherme: um pouco, não gosto de altura.

Bruno segurou a mão de Guilherme.

Bruno: calma, você vai estar comigo, te protejo de tudo

Guilherme: agora fico mais confiante.

Deram um beijo, quando ouviu a porta abrir. Era Matheus.

Matheus: desculpem, eu... vocês são namorados?

Parte 5:

Bruno: somos sim, algum problema?

Matheus: é errado, vocês são homens, é pecado

Bruno: pode ser para você, mas para nos não, nos amamos muito e duvido se alguém tão bom nos condenaria por amar.

Bruno e Guilherme iam saindo do banheiro.

Matheus: esperem, desculpem, eu também sou gay, mas não quero ser, é errado, eu amo meu primo, mas nos não podemos namorar, é errado.

Bruno: com esses pensamentos, você só vai sofrer e muito, acredite.

Bruno e Guilherme saíram do banheiro. Matheus ficou chorando em frente ao espelho ate chamarem seu vôo, ele ouviu chamando também o vôo para Goiânia. Em minutos ele estava dentro do avião embarcando.

Bruno e Guilherme entram no outro avião e também embarcaram.

RESIDENÇIA DE DEISE

Carol estava em frente a casa da professora, era pequena, e parecia bem cuidada e silenciosa. Tocou a campainha. Deise estava de Toalha e a atendeu. Carol ficou constrangida.

Deise: Carol? Que visita agradável.

Carol: você esqueceu a sua bolsa na minha casa, achei que era importante para você.

Deise: é sim, já ia buscá-la, entra.

Carol entrou, Deise foi se vestir. Carol ficou pensando no corpo dela, ela uma pele lisa, belas curvas e seios fartos. Tirou da memória. Em pouco tempo ela voltou. Com um vestido vermelho e sedutor.

Carol: desculpe, mais minha curiosidade foi mais alto e eu acabei abrindo sua bolsa, e encontrei uma foto.

Deise: tudo bem, é da minha família.

Carol: é seu marido e suas filhas?

Deise: kkkk... não, meu irmão e as filhas dele, não tenho marido nem muito menos filhos.

Carol: hummm

Ficaram se olhando por um tempo.

RESIDÊNCIA FAMILIA MATARAZZO

Ricardo já estava mais controlado e desceu para comer algo, esquecera de almoçar.

Zélia: eu fiz uma torta de chocolate, quer?

Ricardo: aceito sim.

Zélia: depois você vai no banco para mim? Pagar umas contas.

Ricardo: vou sim, mãe, pode deixar.

Ricardo comeu a torta e saiu para o banco.

RESIDENCIA FAMILIA BRANDÃO

Igor chegou nervoso em casa.

Igor: o que será que ele fez com ela?

Rafael: calma meu amor, amanha iremos na delegacia e vamos prestar uma queixa.

Igor: amanha não, hoje, não posso deixa-la.

Rafael: amanha nos vamos, irei falar com o papai ele conhece advogados e vamos por aquele covarde na cadeia e libertar sua mãe daquele inferno.

Igor olhou para rafael.

Igor: obrigado por isso.

Se abraçaram e Rafael foi tomar um banho.

Igor: não mereço isso que você esta fazendo por mim e minha família, não mereço.

RUA

Leo, Matoquente e o restante estavam dentro do carro.

Leo: então aqui vai ser o assalto?

Matoquente: sim. Escutem, vocês dois

Apontou para dois homens de terno e maleta.

Matoquente: vão entrar agora, e olhar o local, lá dentro vocês ligam para cá e digam tudo, ae depois só é invadir e roubar tudo.

Leo colocou uma mascara preta no rosto, seguido pelos restantes. Os dois caras saíram.

RESIDENCIA FAMILIA ROCHA

Pedro ( cel ): pronto, já assustei o Fernando, você precisava ver a cara dele.

???: ( cel): não me importa, não sei nem quem é, você é muito infantil garoto.

Pedro: ( cel ): é de família, maninha.

???: ( cel): escute só, tem uma pessoa que você precisa ter contato, ela será nossa mina de ouro.

Pedro: ( cel): quem é?

???: ( cel): Sâmara, mora com avo.

Pedro: ( cel): essa Sâmara não é...

???: ( cel): ela mesma, esta planejando roubar o namorado rico, precisamos dela, ou melhor do dinheiro que ela vai roubar para nos.

Pedro: ( cel ): mas como?

???: ( cel ): de um jeito de encontrar alguém que roube por ela, depois é so roubar dela.

Pedro: Ladrão que rouba ladrão tem mil anos de perdão.

BANCO

Ricardo chegou ao banco a fila estava grande ele estava atrás de uma garota, Gabriela.

Ricardo: nossa, a fila esta grande não esta?

Gabriela se virou e por segundos se olharam nos olhos.

Gabriela: sim...muito.

Ricardo viu alguém ao lado dele falar no celular. Em questão de minutos, 7 homens encapuzados entram no banco atirando contra a vidraçaria. Um deles gritou.

Leo: todos pro chão, isso é um assalto.

Alguns dos caras atiravam em direção as pessoas que se abaixaram, Ricardo foi empurrado ao chão por Gabriela  em tempo de livra-lo de uma bala em meio a confusão os dois se encaravam nos olhos...

Continua...