Por Um Fio

24 de Maio de 2014 EMILIO SANCHEZ Contos 1685

Estávamos chegando de carro,cheio de compras na hora que terminei de pegar as últimas sacolas,2 homens encapuzados me assaltaram e me levaram no carro estacionado em frente ao meu carro ,deixei largado as compras e os homens sairam zunindo naquele carro possante.

 Estava apontado na minha cabeça aquela arma que a qualquer momento poderia me matar ,fui levado para um cativeiro perto do final da cidade onde morava.

 Sueli,minha esposa,perguntou: -MÔOOOOOOOOOOOOO!!!CADE VOCÊ!!!

 Percebeu então,no final de tudo que me levaram,então desesperada começou a chorar o tempo todo,até que pensou: "Vou salvar meu marido"!

 Primeiramente ligou para a polícia para começar a investigação,então longos e longos dias se passaram......E NADA,NADA!

 Eu gritando,gritando sem parar durante uns 3 dias (claro com alimentação e água,porém tudo amarrado,só tinham esquecido de colocar o esparadrapo em minha boca),até que uma pessoa que estava caminhando e percebeu os meus gritos incessantes e tratou de chamar logo a polícia.

 Quando chegaram ao local,os policiais pediram a minha eterna amada que ficasse dentro do carro,para que a tensão não aumentasse mais ainda.

 Os policiais,então tentaram negociar com os bandidos porém as horas passaram e nada,por um descuido deles a porta estava aberta e me pegaram,porém um deles esperto,veio atrás de mim e pôs uma faca perto do meu pescoço saindo um sangue que não tinha fim,desde então os pociliais como eram 4 deu um ponta pé atrás deles(como se fosse em uma série CSI),foi-se então libertado depois de 45 dias ,13horas e 30 minutos,assim continuei minha vida normal como de todos os dias,mas que fiquei por um fio vendo a morte quase de perto eu vi.

 Amanda minha amada,agora mais tranquila enfim,pode suspirar e dormir como um anjo e eu feliz da vida por estar de perto do lado de quem estava sempre nas horas mais desesperadas nas quais tinha sofrido com aqueles bandidos(obs:os bandidos,apodreceram na cadeia e morreram 3 anos depois da minha libertação) e depois foi só felicidade nossa na qual tivemos 1 filho e 1 uma filha um chamado Eduardo e Sophia. 

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
PLEONÁSTICO n°2 há 13 horas

PLEONÁSTICO n°2 Encarasse de frente, não soslaio... Talvez, olhos no...
ricardoc Sonetos 4


ANTIFACISTA há 15 horas

ANTIFACISTA De irrestível apelo aquela união De fortes se fazendo 'in...
ricardoc Sonetos 4


A rua me aceita como sou há 17 horas

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 54


Não seja superficial há 18 horas

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 70


"Dia do amor" há 21 horas

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 12


"Estou triste" há 1 dia

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 14