Eu não me imaginava sem você, até te perder. Achei que não suportaria, mas olhe só eu sorrindo aqui de novo, como antes. Eu sabia que isso aconteceria. Me apaixonaria e me entregaria por completo. Eu iria decorar os seus gostos e achar os meus tão sem graça, eu falaria coisas que eu sabia que você gostava, só pra você notar o quanto éramos parecidos. Enfim, te entregaria o meu coração, para que em um belo dia você o jogasse fora, e eu prometeria a mim mesmo que não amaria mais ninguém, até eu notar estar completamente apaixonado por outra pessoa. E tudo recomeçar. Mas até eu me apaixonar de novo, existe uma fase mortal, algo tipo; “não posso viver sem você”. Nós nos subestimamos, não sabemos reconhecer a nossa força. E é no meio dessa fase mortal que aprendemos a ser fortes.