No meu peito trago a saudade
De um tempo que passou,
Uma ferida aberta
Que a vida não sarou,
De uma amor sem resposta
Que uma dia bateu em minha porta,
E por ela não entrou.