Datas, músicas, números e nomes

30 de Junho de 2014 Rob Santos Crônicas 402

Datas, músicas, números e nomes



O amor é uma parada muito
complicada. Não o amor dos pais, da família ou dos amigos. Falo daquele amor
insano que nos torna crianças indefesas, malucos inveterados e românticos de
uma hora para a outra.



O amor que nos deixa bobos e nos
faz enviar mensagens melosas durante a madrugada. Que faz com que você escreva
o nome da pessoa em qualquer minúsculo pedaço de papel. Ele que nos faz ficar
discando aquele mesmo número sem parar só para ouvir a voz da pessoa amada. Que
nos leva a buscar aquele CD de baladas no fundo da gaveta. Que faz do
calendário um emaranhado de datas que merecem ser comemoradas como um gol no
último minuto do jogo. O amor das surpresas, das alegrias, das tardes de
brigadeiro e pipoca vendo filmes da Sandra Bullock no sofá. Como é legal esse
amor.



Porém, existem outras várias faces
do amor. Existe o que não é correspondido e nos faz querer não acreditar mais
nele. Também tem o amor que nunca saiu de dentro da gente por medo, vergonha,
timidez ou impossibilidade de estar com quem se quer. E o pior deles, o amor
que foi despedaçado.



Esse faz com que as mensagens não
sejam mais escritas de forma tão melosa. Nessa hora não existe folha em branco
no mundo na qual você possa expressar tudo o que sente. Que faz com que o
número que tantas vezes discamos seja o único que queremos esquecer. Faz o CD
voltar para o fundo da gaveta ou saia voando pela janela do apartamento. Sabemos
que as datas que tantas vezes foram motivos de comemoração, agora são motivo
para se afogar nos brigadeiros com pipoca enquanto assistimos a filmes que não
fazem mais nenhum sentido.



O amor é o suco de frutas fresco
logo de manhã e a cerveja quente do final da festa. É o almoço da mãe no
domingo e a quentinha abafada do almoço de ontem. É o gol aos 46 para quem faz,
e o gol aos 46 para quem leva. É o sanduiche do McDonalds com preço de pão com
ovo. É o pão com ovo com preço de McDonalds. O amor é assim. E é isso que faz
ele ser tão interessante.



Ame. Ou não.



Leia também
"Naveguei" há 6 horas

Naveguei entre mares, e tempestades, ninguém me acompanhou, Meu sofriment...
joaodasneves Poesias 11


O Importante no Poema há 8 horas

O importante no poema, é que ele voe, mesmo não tendo nascido para voa...
a_j_cardiais Poesias 29


LUTA ARMADA há 1 dia

LUTA ARMADA Aqueles tidos como imprescindíveis Pelo afã de lutar toda...
ricardoc Sonetos 8


Paz Celestial há 2 dias

Paz na alma é muito mais Do que paz de mente... pois passa desta par...
kuryos Artigos 18


Poema Rosa Para um Dia de Sol há 2 dias

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 63


Poema Suado há 2 dias

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 51