Não gosto de pão!

02 de Julho de 2014 Null0br Crônicas 541

Não gosto de pão! É “pia” achar só porque estou neste estado irei me contentar com pão. Trabalho nesta lavoura e nas chibatadas me deseja bom dia. Vivo e morrerei nesta terra e tenho que dar minha mulher a você em minha lua de mel? Estou preso, amarrado e frágil e tenho que me fantasiar de soldado com uma espada de pau para que me mate em seu jogo doentio? Será que desde tempos imemoriais você me subjuga?
Chega. Seu déspota, senhor feudal e o que seja. Eu sou ser humano como você, só porque sou frágil e desorganizado me ensina a não viver, me iludi, me critica, mas a mim você não domina. Pode ter ultrapassado milênios até aqui para estarmos cara a cara novamente, pode estar ainda no poder, mas sabes que você é minoria posso ser ainda desorganizado, entretanto estou muito insatisfeito com o teu jogo. Antes fui índio também e me deste espelho e foste embora com meu ouro, dormistes com as mulheres do meu povo, por muito tempo me contentei com pouco e acreditei em suas mentiras, mas agora o tempos mudaram o mundo também, mentiras iram se revelar, o povo se juntara e aquela massa de gente a quem você roubou e não representou vão se revoltar, irão lutar contra ti e ao seu poder simbólico, aos seus bancos, mentiras e impostos.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Minha essência é a eternidade. há 2 horas

Manhã cinza dia tão estranho e ruim, Paira no ar uma sensação de fraca...
elisergio Sonetos 5


LAMPEJOS há 2 horas

LAMPEJOS Eu pouco a pouco volto à realidade. Ao acordar, lamento antes...
ricardoc Sonetos 5


Deixe Esse Amor Crescer há 18 horas

Deixe esse amor crescer... Ele está brotando em um coração árido. De...
a_j_cardiais Sonetos 33


Ás palavras não são mais meu legado. há 18 horas

Fiz-me silenciar por que te perdi! Tu me revogara a licença concedida, D...
elisergio Sonetos 7


Não há o que comemorar. há 18 horas

Não há de fato o que comemorar! A virgem do sertão não é independente...
elisergio Sonetos 6


A vida depois daqui! há 18 horas

Ver que a morte não é o fim, é o início! Disse-me com amor chamando de...
elisergio Sonetos 7