Fala-se tanto em seguir firme para que os objetivos sejam atingidos. Mas não se fala muito sobre a falta deles. Os objetivos, quando bem traçados, ficam mais fáceis de serem alcançados. No entanto, defini-los pode ser tarefa tão difícil quanto conquistá-los. É uma profusão de possibilidades profissionais, pessoais, amorosas.

Muita gente também persegue objetivos que não desejam. Alguns estão atrás dos sonhos dos pais, que, por não terem sido realizados, transformam-se em frustração. Aí, o filho fica incumbido de tentar concluir o que ficou pelo caminho: realizar um sonho que não é seu. Tarefa difícil.

Os objetivos podem ser de curto, médio e longo prazo. Podem ser nobres, podem ser modestos. Também há objetivos voltados para o mal, para o bem, para o insignificante. Todos temos os nossos, mesmo que estejam ocultos. Os objetivos da vida são os pilares da evolução humana, que constroem aquilo que fica de legado e exemplo para os próximos que virão.