O CHIFRE TARDA, MAS APONTA.

05 de Outubro de 2011 O VELHÃO Crônicas 1068

O CHIFRE TARDA, MAS APONTA

Jane morava em sua cidade natal, no interior de São Paulo, apesar de ter sido criada e se formado na capital.
Trabalhava em uma firma de componentes eletrônicos de seu padrinho e namorava há 10 meses com Giba um rapaz da mesma idade companheiro de trabalho.
Apesar do tempo de namoro e a intenção de noivar, Jane ainda não havia apresentado Giba a seus pais, Fábio e Fabiana. E foi em um final de semana prolongado que o encontro aconteceu. Era inicio da tarde de sábado, quando chegou Jane acompanhada de Giba e seus pais, Carlos e Clarice, e logo que entraram na sala e se encontraram com os pais de Jane, algo aconteceu, um pequeno desconforto geral quebrado pela empregada que chegou com uma jarra de suco.
A conversa rolou durante algum tempo, Jane e Giba falaram sobre suas intenções, seus pais se convenceram, até que mãe de Giba, Clarice meio aflita tomou a palavra:
___ Vejam só, o que vou falar é muito importante, espero não ser interrompida por ninguém até eu terminar. Primeiro quero pedir perdão ao meu marido por isto, mas vocês não podem se casar, vocês são irmãos, e nem mesmo o Fábio sabia disto, desculpe, mas eu e Fábio tivemos um caso extra conjugal.
O clima pesou, mas todos na sala sabiam que não era hora de discussão, foi quando Fabiana (mãe de Jane) levantou olhou bem para os olhos de cada um e disse:
___ Jamais imaginei ter sido triada pelo meu marido, agora eu também vou revelar algo que ninguém nesta sala pode imaginar, sei que Jane e Giba se amam muito e digo que vocês podem noivar e casar.
___ Mas como? Se os dois são irmãos. Perguntou Fabio.
___ Simples meu marido, eu também tive um caso fora do casamento, e Jane é fruto deste caso, o pai de Jane é Carlos!
Apesar de todo aquele clima, Jane e Giba se abraçaram e beijaram felizes pela traição ter sido dupla.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Sintomático há menos de 1 hora

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 25


"Minha humilde casinha" há 2 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 18


Se Poema For Oração há 2 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 65


"Bailei com a solidão" há 2 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 15


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 30


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 13