Apressando

12 de Fevereiro de 2012 Victor Almeida Crônicas 831

O cara cutuca o amigo para que se atente à morena de quadril saliente atravessando a rua. A morena, por sua vez, atende à namorada no celular. Um pouco adiante, um mendigo incansavelmente pede moedinhas aos transeuntes da XV. Metros à frente, uma opulente senhora observa a vitrine duma loja de roupas caríssimas. Ao lado dela, um cachorro passa procurando o que comer. Alguns passos, outras pessoas, outras cenas. Um ciclista contraventor passa quase voando pela calçada. Do céu, antes cerúleo, as primeiras gotas caem, apressando o andar de todo mundo.


Leia também
A Humildade nos Cai Bem há 3 horas

Se o domínio total é do Senhor, porque o poder pertence a ele, isto dever...
kuryos Artigos 7


Fuga da Inspiração há 4 horas

Preciso terminar um poema que comecei numa empolgação danada... Dep...
a_j_cardiais Poesias 39


Um Dilema há 5 horas

Estou aqui reclamando da minha "vidinha", enquanto tem alguém por aí que...
a_j_cardiais Poesias 37


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 6 há 8 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 12


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 5 há 8 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 9


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 4 há 8 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 10