Joaquim Barbosa para presidente?

25 de Novembro de 2012 Ullisses Salles Crônicas 691

Desde o início do julgamento do mensalão, ficou evidente o quanto o povo brasileiro é carente de ídolos em uma sociedade onde os valores invertidos corromperam não apenas o homem comum, mas também todas as instituições que deveriam ser as colunas que sustentam essa sociedade. Hoje no Brasil encontrar alguém que seja honesto, correto e que tente de algum modo agir de acordo com as leis se tornou tão raro que quando acontece é motivo de comemoração, de surpresa, de comoção nacional. O fato de nos comover com tal descoberta mostra muito sobre nós mesmos...

Como os próprios brasileiros têm comentado nas redes sociais. “Ainda há uma luz no fim do túnel.” O que isso significa? Ora é evidente que o povo brasileiro, contradiz justamente o que costuma gritar aos quatro cantos do mundo. Não somos uma sociedade feliz e orgulhosa de ser brasileira. Não temos nenhuma fé de que o Brasil venha a ser uma potência de fato no mundo. E tampouco temos fé em nós mesmos, pois sabemos que somos indisciplinados, corruptíveis e corruptores. Portanto uma nação que é formada por duzentos milhões de indisciplinados não pode jamais se tornar uma potência. Quando dizemos aliviados que “ainda há uma luz no fim do túnel”, deixamos evidente que essa luz é solitária, fraca demais para servir de guia moral para toda uma sociedade. Deixamos evidente também que apesar de existir essa luz, o fim do túnel está muito longe da nossa dura realidade. Talvez um dia possamos até chegar ao fim do túnel, mas decerto não nessa nem nas próximas gerações. E por mais duro que seja, na minha opinião, estamos mais próximos do fundo do poço que do fim do túnel.

A opinião popular e a imprensa estão fazendo o Ministro Joaquim Barbosa uma estrela Pop. Não que isso seja por si só algo ruim, mas deixa evidente que no Brasil da lei de Gerson, quando surge alguém que faz o certo, logo essa pessoa se torna ícone, porque no Brasil o certo é visto como Caxias, como chato, como otário... No Brasil queremos apenas que o outro respeite as leis e normas, pois acreditamos que por algum motivo inexplicável nós podemos furar a fila, mudar a cláusula do contrato, chegar atrasado no compromisso, adulterar o produto que fornecemos, falsificar os documentos nessa mania de tirar proveito de tudo e de todos, mesmo que isso faça com que no fim tde um modo ou de outro todos saiam perdendo pois tornamos a vida no país um calvário de burocracia, incompetência, favores, e quebra-galhos de uma sociedade com uma moral tão maleável que a linha que separa o certo do errado de tão sinuosa se tornou praticamente imperceptível.

Dentre as tantas notícias e comentários sobre o Ministro Joaquim Barbosa, o que mais me assusta é ver pessoas dizendo que ele “é o cara” (sabemos bem a conotação que essa frase tomou depois da declaração do Obama), que ele tem que ser o próximo presidente do Brasil. Além de extremamente prematuro é uma grande Ilusão achar que uma pessoa vai mudar o Brasil. O problema do país não é apenas o presidente, o problema é em grande parte reflexo da sociedade. Quanto mais observo a sociedade brasileira mais me desaponto. Vejo pessoas desinteressadas, desinformadas, alienadas e com notável antipatia por pessoas que lêem e se informam. O brasileiro mediano pensa apenas no que lhe diz respeito. Sexo, festa e futebol... O clichê não existe por um acaso, o clichê espelha muito bem uma grande parte da nossa sociedade, nem Senna, Pelé, Gustavo Kuerten e Joaquim Barbosa são salvadores da pátria. O povo precisa ter vontade de mudar ao invés de procurar sempre um salvador de maneira quase religiosa, pois nem o tal Jesus se existiu conseguiu mudar a sociedade, morreu e tudo continuou na mesma.

Sem dúvidas que políticos têm culpa de muitos dos problemas do país, mas se o povo mudasse o próprio modus operandi, a vida se tornaria imediatamente mais humana no país. Os problemas não estão apenas nas esferas político e administrativa. Quem suja as ruas e obstruem os bueiros que entopem durante as chuvas e por fim alagam as cidades? Quem fura fila? Quem fala alto nas ruas e em locais públicos? Quem desrespeita regras de convívio social tais como a lei do silêncio? Quem avança sinais vermelhos e dirige embriagado? Quem jamais cumpre horários e desrespeita sempre os contratos? Quem persegue negros, pobres, nordestinos, homossexuais e ateus? Quem degrada o bem público e privado? Não há superministro que consiga mudar isso no povo. Temos que reconhecer nossos defeitos e nos tornar a mudança que tanto queremos para o mundo.

A indisciplina endêmica da sociedade brasileira torna o país um lugar praticamente impossível de se viver em paz. Estamos sempre em guerra com alguém, com o governo ou com alguma prestadora de serviços. Todo mundo a todo momento está tentando obter vantagem de algum modo. Brasileiro odeia regras e taxa quem as respeita de otário, e isso é uma grande contradição nessa idolatria Pop por Joaquim Barbosa, pois ele é exatamente aquilo que não queremos; o respeito às leis.

O Ministro é uma pessoa conhecida por seguir as normas, por aplicar as leis, por ser duro e até mesmo um pouco mau humorado. Ora, em quanto tempo o hoje herói nacional se tornaria no inimigo público número 1? Certamente não duraria seis meses como presidente do país, pois nem os políticos nem a sociedade querem obedecer as leis. O brasileiro quer é mesmo dar o jeitinho, arrumar um amigo do amigo do amigo que o deixa passar na frente na fila, que consegue o mesmo serviço pela metade do preço, que o "libera" de uma taxa ou qualquer outra burocracia aplicada aos pobres mortais. O brasileiro quer um presidente que fala errado, que bebe pinga, come buchadade bode e torce para um time popular. O brasileiro quer alguém que de algum modo se pareça com ele...

Como é que essa mesma sociedade se refere ao FHC? Com admiração pelos seus diplomas? Alguém jamais o elogiou por falar vários idiomas? Alguém sabe quais títulos recebeu no exterior? Não, o que se lê e se ouve é que FHC era “elitista” como sua inteligência e conhecimentos ofendessem grande parte da população brasileira.

O pobre Joaquim Barbosa não deve ser presidente do Brasil. Isso seria o mesmo que jogar pérolas aos porcos, tirá-lo do ambiente onde ele pode de algum modo influenciar os rumos do país e colocá-lo em um poço sujo cheio de piranhas sanguinárias esperando carne nova para devorar. O Ministro sozinho não faria absolutamente nada e teria em pouco tempo sua imagem desgastada, sua credibilidade enfraquecida e de novo herói nacional, se tornaria mais uma decepção, muito distante do atual status de salvador que lhe foi atribuído.

Aliás, eu me lembro muito bem do último homem do povo que chegou ao poder com status de salvador da pátria, proposto como algo diferente, como o homem que combateria a corrupção... O que vimos foi seu enriquecimento e dos seus filhos e amigos históricos. O que vimos foi trem da alegria com cargos distribuídos a todos o que lhe ajudaram no passado...O que vimos foi corrupção, impunidade e nenhum arrependimento.

Barbosa não é a solução do Brasil, a solução do Brasil passa por investimento imediato na educação, para que as próximas gerações de cidadãos comuns entendam o quanto cada um deles pode influenciar uma mudança real nesse país que tem tudo para ser a principal potência do planeta, mas que graças à sua própria incompetência e corrupção não sai desse estágio de eterna promessa.
Ullisses Salles

Enviado por Ullisses Salles em 25/11/2012
Reeditado em 25/11/2012
Código do texto: T4003831
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ullisses Salles). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
CIDADE DOS PATOS (cordel infantil) há 1 dia

Vivia na bela cidade dos patos Um velho pato que contava fatos De uma fam...
madalao Infantil 5


"Feliz...dia...de...São João" ... há 1 dia

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 7


No Vento da Literatura há 1 dia

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 38


Bendito Amor Eterno há 2 dias

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 17


"Vendo" há 2 dias

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 10


"Te amo vinho tinto" há 2 dias

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 11