A tal

02 de Junho de 2013 Victor Almeida Crônicas 596

Na verdade, o fato de ser milionário era pouco para aquele homem. De terno moderno, corte fino, alguns milhares de reais.

Não era o bastante. Enquanto entrava na sua camionete importada, lembrava-se da família em casa, dos negócios prosperando, mas a vida piorando.

Tinha um filhinho de cinco anos. Lindo - a sua cara; uma mulher igualmente linda; um cachorro camarada, que, quando o enxergava, vinha correndo morder a barra da sua calça de tecido caro.

O que ele queria não tem nome, cor, endereço. O que ele queria parecia estar num labirinto, sobre o qual se questionava se não seria obra de sua imaginação.

Havia amor. Havia sexo. Havia saúde. Havia muitos amigos. Havia muito dinheiro. Mas não havia felicidade.

Parecia que a vida trajava smoke com gravata borboleta, à sua frente, segurando uma bandeja contendo os seus sonhos. Porém, a dúvida e os maus pensamentos insistentemente persistiam.

Era a tal da depressão.


Leia também
MENINO SONHADOR há menos de 1 hora

Sonho pescar com vara de bambu: Pintado, tilápia, mandi e pirarucu, ...
madalao Infantil 3


MEUS VERSOS há menos de 1 hora

Um dia lerás os meus versos, E perguntarás quem os ditou, Se o sen...
madalao Frases 4


DROGA há menos de 1 hora

A vida é luz, a droga o interruptor....
madalao Frases 4


Circunstâncias há 17 horas

Não quero me perder, procurando a perfeição... Ser perfeito em quê? ...
a_j_cardiais Sonetos 38


"A maldade" há 1 dia

De que me serve escrever, inventar, sonhar sem pensar No meu interior me a...
joaodasneves Poesias 8


"Não sei" há 1 dia

Hoje tenho vontade de rir Mas também tenho vontade de chorar Ja nem sei ...
joaodasneves Pensamentos 5