Abraçando o meu Amor

29 de Setembro de 2013 Bruce Alcântara Crônicas 1123

10 de Janeiro de 2013 

  Se eu fosse uma simples pessoa humana eu exclamaria de uma alegria, por finalmente ser o meu aniversario pensaria somente em minha cama cheio de presentes, brigadeiros, bolo e os aplausos sobre minha felicidade e minha alegria por ser mais um ano de aproveito. Mas, parei para refletir minha carência em pensamentos insanos fiquei por 1 hora pensando olhando para um quadro que minha tia refletiu seus sentimentos sobre ele o quadro era de grande porte cheio de detalhes ricos e esplendidos á mistura das cores fazia-se as nuvens cruzar entre o azul do céu e o branco das pequenas nuvens como podíamos perceber era a estação das cores '' Primavera ''. 
 Mas, meus olhos conseguiam somente fixar em uma pequena casa de madeira com pequenos detalhes de barro bem no fundo do quadro ela estava apagada e sem vida sua única saída era um pé de IPÊ roxo em teu lado que era vivo e dava vida aquele quadro ao olhar para quadro você percebia o grande IPÊ. 
  A casa me interessava mais sobre qualquer imagem sobre aquele quadro, perguntei varias vezes a  mim mesmo espera de uma resposta capaz de entender porque aquela casa estava só com uma aparência de choro com vazio sobre sua cor, Percebi que a única possibilidade de descobri aquele quadro era somente entra no quadro e ver o que estava naquela casa. Olhei intensamente sobre as secas da fazenda para entra ou chegar pelo menos na casa todas as portas estava fechado quando avistei uma porteira com portas de aço, naquele momento eu tentei desistir de tudo ir para minha casa sem resposta e lutar contra minha consciência mais como sempre eu era franco contra minha consciência seria então meu pior inimigo naquele momento. Eu fui sagaz, lutei para entra naquela casa quando um milagre aconteceu uma porteira a frente estava aberta mais como na vida nada vem por acaso , apareceu um homem de preto com sapatos brancos , cheguei perto dele fui entrando devagar para ele não me perceber quando ele disse -- Meu único aviso é não entre na sua consciência você estará colocando em risco seus sentimentos... 
 Fiquei sem reação minha garganta descia uma gota-d'água  como se fosse a última desse ano, meu coração sofreu uma carência mortal então meu coração estava gritando para desistir de tudo e ir para casa , quando minha consciência queira enfrentar meus medos e seguir em frente , passei ao lado daquele Homem e sentir uma energia pesada sobre sua alma, então comecei á andar aquela pequena estrada de terra , quando finalmente cheguei na casa suas janelas era escuras tinha-se um  um pequeno defeito, coloquei meus olhos para ver o que tinha naquela casa quando avistei uma cama velha com uma travesseiro e uma mesa de madeira com uma pequena velha com fogo intenso, cheguei perto da porta quando comecei abrir a fechadura estava trancada, mas tinha-se um pequeno recado na porta '' A chave esta no seu coração '' eu senti um frio no meu peito quando passei a mal no meu peito tinha-se um colar em meu peito com formato de coração de ouro eram a chave mais esplendida que achei na minha vida, coloquei na porta e simplesmente abriu a porta abriu parecendo aqueles filmes de terror minha penas ficará francas diante daquela casa tenebrosa, por ter enfrentado essa aventura deitei naquela cama para descansar, A cama parecia familiar para mim confortável relaxante     '' Nunca deitei em uma cama assim'' . Uma musica relaxante tocava em uma vitrola com um som clássico minha carência estava incontrolável que abracei o travesseiro como se fosse eu abraçado eu mesmo por um segundo eu me amava  quando sentir um perfume de rosas vermelhos uma perfume Italiano parecia-se ser o meu perfume que ganhei de minha mãe antes de morrer aquele perfume então agradeci minha mãe por ter ganhado aquela vitrola de aniversario e dormir para ver o pôr-do-sol. 

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Cultivando Observações - 1 há 1 hora

Eu vivia arrastando silêncios, pelas plataformas da vida. Agora dispenso...
a_j_cardiais Poesias 16


"É tarde demais" há 3 horas

Não há mais tempo Não adianta agora chorar É tarde demais. É tarde ...
joaodasneves Poesias 8


"Amada Amante"... há 3 horas

A primavera chegou, sai como sempre o dia estava bonito, o sol brilha...
joaodasneves Prosa Poética 4


"Eu queria" há 3 horas

Eu queria tanto beijar a tua boca e abraçar-te intensamente. Eu queria t...
joaodasneves Pensamentos 3


"Sabor dos teus beijos" há 3 horas

Parece que foi ontem vi-te passar naquela estrada Cruzei contigo um simpl...
joaodasneves Poesias 5


A BRUXINHA SEM VASSOURA (cordel infantil) há 4 horas

Em história de faz de conta Nada mais nos desaponta Do que uma feia...
madalao Infantil 7