A História da Boneca

23 de Outubro de 2013 Suziany Faria Crônicas 538

Ela veio mesmo não sendo desejada por um pai a quem teria o dever de amar e proteger, foi insistente e seguiu enfrentando a rejeição e o desprezo sem explicação do mundo calada.Menosprezada, humilhada e a maior parte das vezes agredida continuo sonhando com uma coisa grandiosa chamada a magia de sentir e fazer Arte, pois era aonde ela via uma saída dessa loucura e era aonde ela se sentia segura e especial, crescendo ela ouviu muitas coisas que a fariam desistir de todos os seus sonhos mais ela acreditava muito e sabia que tinha algo para ela.Ela cresceu e por mais que tentasse seus sonhos e planos foram aniquilados, o mundo foi mais forte e hoje ela chora por deixar de sonhar.As vezes a luta nos faz melhores e grandiosos e outras vezes somos vencidos sem a menor chance de revanche.Somos levados por uma maré da qual não temos controle algum e então vem a seguinte pergunta: o que fazer?Apreenda a nadar e ache o melhor jeito de chegar a praia.Ter um sonho já um grande passo para ser feliz.Autora: Suziany A. Faria

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
A dor fazia lembrar. há 9 horas

Eu lhe atribui tudo de muito vil... No mais absoluto reflexo e pensar. P...
elisergio Sonetos 15


Meu sonho de mulher há 11 horas

Você é o meu sonho de mulher meu pensamento que se tornou realidade.. C...
anjoeros Poesias 9


Um encontro,mil borboletas no estômago... há 11 horas

Te conheci um dia Sem grandes pretensões. Uma amizade,um momento E de r...
anjoeros Poesias 5


Morena,doce veneno há 11 horas

Morena,pequena. Doce veneno que não se pode guardar. Intensa e forte, ...
anjoeros Poesias 10


Amor na net há 18 horas

Hoje em dia,quem não está sempre ligado na net? Impossível não estar. N...
anjoeros Artigos 13


A mulher certa há 18 horas

ME RASGA TODO,ME MORDE, ME PÕE CONTRA A PAREDE E ME MOSTRA QUE EU ESCOLHI...
anjoeros Poesias 19