Merida havia partido, deixando para traz seu colar, deixou de proposito ou só esqueceu? Para Gastão não importava, ele já havia fantasiado que vivia o fim de um lindo romance desses tipos "best sellers" e aquele colar era o "Adeus" que Merida não havia dito.
Pobre gastão, o fim do seu "amor" na verdade nem lindo de se vê era, tão pouco aqueles de se encher os olhos de lagrimas, mas sim aqueles dignos de pena. Na manhã seguinte o colar havia sumido e gastão estava sozinho, jogado na calçada com cachorros a lamber sua boca.
Ah Gastão, quem dera ter ouvido a voz da razão, e dado de presente uma banana ao invés do coração. Agora, o que lhe resta? sorrir, sorrir e sorrir até essa felicidade se tornar verdade.