Natal de Anita

13 de Dezembro de 2013 analidiaoa Crônicas 988

Ela nunca deixava que pudessem ver seu rosto para além da porta, quando era Natal. Os temores de quando menina ainda permaneciam intactos na memória da afável Anita. Papai Noel existira apenas enquanto os sonhos adormeciam com ela; ao se levantar, abrir os olhos e perceber as frestas de luz do telhado mal posto, a realidade era abrupta, intragável, tal como as folhas secas do beco de ali perto, tão quebráveis quando a chuva não cai bem.

Anita era feliz ainda assim. Mensurava tal vida entre os dedos quando batia com as pontas dos mesmos na cabeceira da cama, ou no criado-mudo. Ali continha esperança.

(...)

Quando o telefone tocou, como de praxe, a menina pôs-se a levantar com os pés descalços, engrossar a voz e fingir não ser ela mesma. Qualquer desejo de felicidade poderia tirar dela as lágrimas que vinha guardando quando do dia 25 de dezembro do ano de 2005. Seja lá como for, Anita, que já não é mais tão menina assim, deixou crescerem fios de cabelo, unhas, dedos finos, pernas torneadas, mas preferiu abster-se de qualquer sentimento que não fosse fiel ao pormenor desde então pronunciado: não te amei jamais. No fundo, ela, os livros e os discos sabiam o que era esse tal amor banido.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Circunstâncias há 10 horas

Não quero me perder, procurando a perfeição... Ser perfeito em quê? ...
a_j_cardiais Sonetos 31


"A maldade" há 22 horas

De que me serve escrever, inventar, sonhar sem pensar No meu interior me a...
joaodasneves Poesias 8


"Não sei" há 1 dia

Hoje tenho vontade de rir Mas também tenho vontade de chorar Ja nem sei ...
joaodasneves Pensamentos 5


Domínio do Pecado ou da Graça há 2 dias

Se é impossível não pecar enquanto estivermos neste mundo, por que J...
kuryos Mensagens 18


Ventinho Delicado há 2 dias

Uma mulher passa com seu rebolado... Um ventinho delicado faz seu vestid...
a_j_cardiais Poesias 49


Mortos Vivos, Vivos Mortos há 2 dias

O que é viver? Tem gente que tem tudo, e não se sente feliz... Fica as...
a_j_cardiais Poesias 48