A cultura inútil é útil. Sim, é. Para todos. Principalmente se você trabalha com atividades que exijam muito da sua criatividade.Séries, filmes cults, filmes blockbusters, programas da CNN, National Geographic, documentários, jornais, revistas e o Roda Viva, da TV Cultura, são ótimas fontes de informação, mas não são as únicas. Tem muita coisa boa por aí, principalmente se você tiver uma tv por assinatura. Se não tiver, a internet está aí para isso, meu caro.Assista aos filmes clássicos, conheças os ícones da cultura pop, saiba quem foi Freddie Mercury e quem é Polentinha do arrocha. Leia os clássicos da literatura e as revistinhas da Mônica, visite os Museus e vá ao mercado municipal quando puder. Converse com o porteiro, com o zelador e com a moça da cantina. Tudo será um belo e contagiante aprendizado.Assistir aos programas de culinária, de auditório, novelas, BBB, acessar site de fofocas, de moda, de paisagismo e até parar para olhar a pregação do Pastor que passa na madrugada é muito interessante. Tudo vira bagagem, tudo vira conteúdo. E isso evita que você fique com aquela cara de tacho no meio de uma conversa informal com colegas de trabalho, familiares e com a pessoa amada.Porém, não esqueça, a maior fonte de informação, seja ela útil ou inútil, é a vida. Viva.