E um mundo desfeito de toda a graça. Perdido no ventre proibido o evangelio aqui consumido; tendes a aceitar a minha mão. Mas nega meu corpo espírito. Aceita toda a danação em troca dos serviços. A luz condensada em forma de metal. Interpreta o erro de forma residual. Não a esperança para quem vive preso nesta rede. Por que nela o homem se perdeu.