Os métodos de importunação dos inimigos da obra de

13 de Março de 2012 Pra Raquel Fragoso Discursos 1695

OS MÉTODOS DE TRABALHO DOS INIMIGOS DA OBRA DE DEUS


Deus queria fazer uma grande obra na terra, porém os religiosos que eram os principais sacerdotes da época, habituados a trabalharem de uma determinada maneira, não concordaram com o novo trabalhar e envio, e por isso ajuntaram-se para eliminar, tirar de cena o Cristo, e para isso usaram armas que ainda hoje são estratégias de Satanás para eliminar os que vivem o chamado e o envio do Altíssimo:

Acusação e difamação por aqueles que se julgam os donos da obra:
"Mt. 27:12 - E, sendo acusado pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu.

A primeira arma que os malignos usam é a acusação falsa e difamação, para macular um servo de Deus, para manchar a imagem do enviado, afim de que ele se torne rejeitado pelo povo, e como um espetáculo possa ser exposto e tornar-se um motivo de escândalo para muitos.

Movidos pela inveja erguem-se contra o Ungido:
Mt 27:18 - Porque sabia que por inveja o haviam entregado.


Até então aqueles religiosos fariseus não tinham conseguido nada, porém como Jesus em tão pouco tempo se moveu e realizou tantas coisas, atraindo o povo, a inveja dominou-os, pois eram paralisados em sua religião fria e iníqua, sepulcros caiados, que só ostentavam nome mas nada possuíam de Deus senão o conhecimento racional.

Influenciam negativamente e manipulam os fracos para concretizarem seus planos carnais e malignos:
Mt. 27:20 - Mas os príncipes dos sacerdotes e os anciãos persuadiram à multidão que pedisse Barrabás e matasse Jesus.

Usando de falsas palavras, artimanhas vis, os fariseus manipulam pessoas em suas emoções doentias para cumprirem seus projetos vis, e o povo incendiado pela peçonha destes malignos acabam voltando-se contra o enviado de Deus e os mesmos que o glorificavam agoram desejam sua morte.

Querem tirar a cobertura de Jesus:

Mt. 27:27 - E logo os soldados do presidente, conduzindo Jesus à audiência, reuniram junto dele toda a coorte.
28 - E, despindo-o, o cobriram com uma capa de escarlate;

Queriam expor Jesus, humilhá-lo e tirá-lo de baixo da proteção que o cobria, pois queriam destruí-lo.

Queriam aprisionar a mente do Ungido pela dor:

Mt. 27:29 - E, tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça, e em sua mão direita uma cana; e, ajoelhando diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, Rei dos judeus.

Os pensamentos amplos e os projetos de vida, libertação e santificação da humanidade precisavam ser sufocados, e nada pior que a dor dos espinhos , apertando a mente para tentarem sufocar tanto intento bom e projeto de vida. Como o inimigo não consegue corromper os bons planos, não consegue desviar do propósito o Ungido, então ele quer trazer dor , desgaste e desgosto tamanho a mente para poluir as boas intenções e desejos de Deus para o povo, assim a dor dos espinhos como uma névoa atordoaria a mente eficiente, da mesma forma a cana nas mãos, ocuparia o lugar do desejo de conquista e alcance das coisas para o Pai.

Usam do desprezo e investidas contra a mente:

Mt. 27:30 - E, cuspindo nele, tiraram-lhe a cana, e batiam-lhe com ela na cabeça.

O desprezo é uma arma do inimigo que visa gerar um sentimento de desistência, afim de que a pessoa perceba que não vale a pena, lutar por um povo tão maligno, e ainda batiam na cabeça para gerar o atordoamento que levaria qualquer homem de Deus a precipitação e abandono do chamado.
Não ceda diante da rejeição e desprezo dos malignos que querem te levar a abandonar o seu chamado, não aceite os golpes que eles dão contra a sua mente, a fim de te atormentar e desfocar, creia e permaneça obediente até a morte. Deus te honrará.

Escarnecem, expõe e conduzem para crucificação:

Mt. 27:31 - E, depois de o haverem escarnecido, tiraram-lhe a capa, vestiram-lhe as suas vestes e o levaram para ser crucificado.

Após humilhares, escarnecerem, exporem publicamente então a pessoa caída, abatida enfraquecida, cansada sem forças para lutar, assim conduzem a mesma para crucificação e morte.

Não obstante a todos os atos malignos, querem ainda antes de ver o Ungido morrer, amargurá-lo uma vez mais:

Mt. 27:34 - Deram-lhe a beber vinagre misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber.

O inimigo nunca se satisfaz, ele é demoníaco nunca acha suficiente a dor e dilaceramento do Enviado, Ele sempre quer amargurá-lo um pouco mais ainda, ele quer dar o fel, pois as marcas externas que ele causou não são suficientes para mudar a essência do Ungido, então o Inimigo, tenta mais uma vez atingir o interior que continua preservado por Deus, mas ele oferece fel, fel para cer se consegue influenciar negativamente e interiormente o homem de Deus, se o teu inimigo te expos, te manchou, te acusou, difamou e porque você é de Deus e vivem com Deus, conseguiu manter seu coração limpo, livre de todo ódio, rancor, amargor do inimigo então não aceite o fel, que ele quer introduzir em você, não aceite a investida demoníaca, não aceite mais esta última tentativa de macular sua vida espiritual que visa fazer você desacreditar de Deus, não beba o fel do adversário, pois eles mesmos vão se envenenar com o absinto de suas almas infiéis, amargas e vazias.

Não responda ás ofensas:
Mt. 27:39 - E os que passavam blasfemavam dele, meneando as cabeças,
40 - E dizendo: Tu, que destróis o templo, e em três dias o reedificas, salva-te a ti mesmo. Se és Filho de Deus, desce da cruz.

O inimigo quer te fazer acreditar que você não tem motivos reais para manter-se fiel, ele quer te anular e te fazer vacilar na fé em Deus, não entre no jogo do inimigo, não aceite o golpe a acusação do que te fere, acusa e desafia, mantenha-se firme, ainda que sejas “ovelha muda” pois no final desta história quem falará por ti é Deus.

Não responda aos escárnios e humilhações:

Mt. 27:41 - E da mesma maneira também os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarnecendo, diziam:
42 - Salvou os outros, e a si mesmo não pode salvar-se. Se é o Rei de Israel, desça agora da cruz, e crê-lo-emos.

A zombaria, escárnio, desavença vem porém mantenha seu foco, mantenha sua mente naquele que te chamou e prometeu cumprir até na sua humilhação um plano de vida e salvação.

Deus se levantará ao teu favor, e o agir dEle ninguém impedirá:

Mt. 27:45 - E desde a hora sexta houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona.
46 - E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?

54 - E o centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto, e as coisas que haviam sucedido, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era Filho de Deus.

Não se preocupe Deus levantará fiéis que permanecerão contigo e não te deixarão no opróbrio do inimigo:

Mt.27:57 - E, vinda já a tarde, chegou um homem rico, de Arimatéia, por nome José, que também era discípulo de Jesus.
58 - Este foi ter com Pilatos, e pediu-lhe o corpo de Jesus. Então Pilatos mandou que o corpo lhe fosse dado.
59 - E José, tomando o corpo, envolveu-o num fino e limpo lençol,
60 - E o pôs no seu sepulcro novo, que havia aberto em rocha, e, rodando uma grande pedra para a porta do sepulcro, retirou-se.

Mateus 27:11-66

Raquel Camargo Fragoso
Enviado por Raquel Camargo Fragoso em 25/12/2011
Código do texto: T3405911

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ('Citar a autoria de Raquel Camargo Fragoso e o blog raquelfragoso.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
"Minha humilde casinha" há 1 dia

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 14


Se Poema For Oração há 2 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 54


"Bailei com a solidão" há 2 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 13


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 14


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 10


Separação há 2 dias

Pensei que separação fosse fácil... Que fosse só deixar seu amor, e ...
a_j_cardiais Poesias 50