Uni-vos, escritores do mundo!

Clamo-vos para unir forças e lutar por aquilo que é o bem mais precioso não só de um escritor, mas de toda a espécie humana: as palavras. E é necessário que elas sejam divulgadas a todos os cantos da Terra. E no dia de ontem, que me deparei com um obstáculo: o limite diário. Esse site me impediu de postar mais textos apenas porque não tenho a conta premium. Isso é algo inadmissível para a sociedade.

Busquemos a liberdade! Locais onde, livres, possamos expressar-nos como e quando quisermos, em quantidades que nós determinarmos. Seríamos escritores da liberdade. É fato que esse local de hospedagem de textos não deixa de ser uma ágora de escritores amadores. E é isso que o torna tão fantástico: a busca por novos textos, novos artistas, novos poetas, um local para se compartilhar e entreter.

Eu sei que comecei falando mal e agora estou elogiando, mas essa é a graça de ser um escritor: não é necessário que o texto faça sentido.

Viva o Dadaísmo!