Ensaio sobre a vida

17 de Outubro de 2011 Fernanda com F Ensaios 1177

Araeliz: Boa noite!

Fê: Buenas!!!

Araeliz: Tudo bem, mocinha?

Fê: Sim, mocinho. E você?
Continua com a folha na orelha?

Araeliz: Ó, não.
Quem me dera.
A folha na orelha é um status elevado.
Caía demais.
Preciso merecer minha folha novamente.
E você continua sem uma folha na orelha?

Fê: Continuo.
Na verdade, ela representaria para mim quase que um filho; não conseguiria desgrudar dela depois de tê-la. Por agora, portanto, pretendo não adotá-la.

Araeliz: Ó, sim.
É uma boa ideia.
Tomar cuidado e nos precaver de paixões avassaladoras antes de estarmos prontos para as mesmas.
Correr, fugir, nem sempre é covarde,
dependendo das circunstâncias.

Fê: Nem sempre.

Araeliz: É a maior prova e bravura.

Fê: É apenas o fato de esperar para ver o que vai acontecer.
Talvez seja o medo clichê do desconhecido, mas é viável, já que não somos máquinas.

Araeliz: Descobri que tenho mais medo do conhecido, na verdade.
E não ser uma máquina é uma opção.

Fê: É.
Ser uma maquina é uma opção bem mais fácil e vantajosa do que não sê-la.
Porque se és uma máquina, é só te desligares; se não a és, ainda te darás ao trabalho de sê-la.
Difícil.

Araeliz: Difícil é fazer mousse de chocolate sem chocolate.
Para o resto, damos um jeito.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Minha essência é a eternidade. há 2 horas

Manhã cinza dia tão estranho e ruim, Paira no ar uma sensação de fraca...
elisergio Sonetos 5


LAMPEJOS há 2 horas

LAMPEJOS Eu pouco a pouco volto à realidade. Ao acordar, lamento antes...
ricardoc Sonetos 5


Deixe Esse Amor Crescer há 18 horas

Deixe esse amor crescer... Ele está brotando em um coração árido. De...
a_j_cardiais Sonetos 33


Ás palavras não são mais meu legado. há 18 horas

Fiz-me silenciar por que te perdi! Tu me revogara a licença concedida, D...
elisergio Sonetos 7


Não há o que comemorar. há 18 horas

Não há de fato o que comemorar! A virgem do sertão não é independente...
elisergio Sonetos 6


A vida depois daqui! há 18 horas

Ver que a morte não é o fim, é o início! Disse-me com amor chamando de...
elisergio Sonetos 7