"Ser ou não ser eis a questão?" Embora esta frase tenha sido dita por Willian shakesperare no século XVI ela se adequa à nossa época e, principalmente, as questões existenciais humanas do século XXI. Hoje, ao mesmo tempo em que se acredita na relatividade das coisas, também se acredita na especialização das ações. Ou seja, você até pode não ser, mas caso venha se especializar em algo, até que pode "ser" alguma coisa ou alguém. É complexo este entendimento, mas diante de tanta informação e contra-informação, é possível compreender o que digo.
"Ser" hoje já não é mais o problema, mas "TER" torna-se a questão primordial de nossos dias. Para algumas pessoas TER casa, trabalho, família, dinheiro, bens, razão, informação, conhecimento, ou elacionamento nos faz melhor ou pior do que o outro. Embora seja a moda, isto não quer dizer que o TER é melhor do que o SER.
Àqueles que se apegam às coisas sempre vão dar razão que TER é mais importante que o SER, mas a história nos mostra que SER é verdadeiramente o que importa, pois a matéria se corói ao longo do tempo e da memória, mas o SER permanece através das vidas das outras pessoas. Quando se É de verdade, você se faz nas vidas de outras pessoas, seja filhos, conjugê, familiares ou amigos.
Caso você esteja nesta encruzilhada: entre o SER ou TER. Decida-se logo! Você até pode escolher TER ao invés de SER, mas não se esqueça que quando tudo acabar, sua vida e sua história também acabou. Agora, caso escolhar SER, lembre-se que LEGADO estará registrado eternamente!

Autor: Raul Nogueira Nogstory
Nogstory@gmail.com / Twitter: @nogstory
http://www.recantodasletras.com.br/autores/RaulNogueira