A fé nunca é cega, ela vê pelas janelas das evidências, e nunca admite a miragem de que somos obra do acaso