Já parou para pensar que o canto do passarinho preso na gaiola pode ser uma súplica desesperada por liberdade?