Mãe

10 de Maio de 2014 Mostradanus-Gyn Homenagens 666

Mãe em poucas palavras


Em muitíssimas palavras


Ou em palavra alguma que possa descrevê-la.


Amor de mãe é transcendental


Incondicional


Por isso, até emudecer para descrevê-lo, é normal.


Sinta-se órfão daquele olhar meigo, protetor


De gestos imprevisíveis de amor Seremos sempre, grande parte da razão de sua vida Seu rosto, não sairá jamais do nosso pensamento Sua ausência é o nosso constante sofrimento


Em suas palavras o nosso discernimento.



Mãe, o carinho, o ninho


O feto, afeto


Mãe, o parto, a dor


O amor em toda extensão


Numa espetacular mutação


Mãe o instrumento da multiplicação



Mãe, uma homenagem sincera


Que dos filhos se espera


No seu dia, no dia a dia


Mãe um ato de entrega


Amor eterno


Coração sincero



Busque seus sonhos, construa sua vida Mas ao conhecer caminhos diferentes Quando andar por terras distantes Seu coração ficará partido de dor


E muito mais, quando deste mundo ela se for E sua doce prova de amor


Será não se acostumar jamais com a sua ausência.


Pois não há como descrever um amor de mãe Quanto mais, viver sem a sua presença.


Ao mesmo tempo não se pode conter toda alegria Em poder lembrar-se de todas as suas repreensões


De todos os seus beliscões


Seus olhos são o espelho da nossa vida Nossas feridas, são também seu sofrimento.


Nossas angustias, fazem-nas tristes Quando nos vêem felizes, seus olhos brilham Se chegarmos de madrugada, ela se levanta Descabelada, sonolenta, cansada e pergunta: “quer que eu lhe prepare algo pra comer, filho?”, “Quer que eu esquente seu prato?” Mães  conhecem os filhos como a palma da mão Um olhar no seu rosto triste e os conselhos chegam Prontos, na medida certa


Mas quase sempre nos irritamos. Nem sempre agradecemos tais atitudes


Coisas de jovem Depois que a perdemos, nunca mais seremos os mesmos É um castigo amargo viver como órfão


Em qualquer idade



Não existe ser humano algum independente


Quando a mãe está por perto


Todos nós nos curvamos diante da grandeza desse status



Esta é minha homenagem a minha mãe (falecida)


Efigênia Guimarães Pereira (Gininha)


Também nascida em Ponte Nova


A ela o meu reconhecimento, o meu agradecimento e o meu eterno carinho.


E com essas palavras faço a minha homenagem a todas às mães.


Minha homenagem especial, às minhas queridas "segundas" mães:


Tia Mariquita, Tia Lili, Tia Dolores, Tia Célia, Tia Geralda, Tia Helena.


As minhas queridas professoras, mãezonas do curso primário no José Mariano, Dona Lilá e Dona Juracy.



Meu recado hoje pra minha mãe, caso eu pudesse ter certeza que ela esteja me ouvindo seria:



- Mãe, ouça-me, ajuda-me, aconselha-me


  Ensina-me mais a viver.


  Sua ausência me deixou um vazio difícil de entender.


Leia também
CIDADE DOS PATOS (cordel infantil) há 19 horas

Vivia na bela cidade dos patos Um velho pato que contava fatos De uma fam...
madalao Infantil 5


"Feliz...dia...de...São João" ... há 1 dia

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 5


No Vento da Literatura há 1 dia

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 37


Bendito Amor Eterno há 2 dias

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 14


"Vendo" há 2 dias

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 9


"Te amo vinho tinto" há 2 dias

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 11