PÂNICO NO ELEVADOR.

21 de Setembro de 2011 O VELHÃO Humor 1114

Pânico no Elevador
Parece que era até encontro marcado, pois todos os dias Inês e Ricardo entravam no elevador junto e a sós após uma jornada de trabalho, ele trabalhava em um escritório de contabilidade e ele trabalhava com manutenção de elevadores.
Apesar de serem vizinhos há um ano e se encontrarem todos os dias apenas no elevador a timidez de Ricardo não permitia que a conversa passasse de apenas um cumprimento e mais duas o três palavras, mas isto estava prestes a mudar, Ricardo havia combinado com o porteiro do seu prédio a desarmar o elevador após os dois entrarem. No dia combinado ele voltou para o prédio minutos antes, ensinou o porteiro a desarmar o comando elétrico do elevador e desligou um fio da câmera interna, entendendo que assim que, até a companhia responsável pela manutenção do elevador chegar ele teria tempo de vencer a timidez e até quem sabe ganhar alguns beijos, sem que ninguém os visse.
Ficou de tocaia a espera de Inês, até que ela apareceu, estava mais bela do que de costume e assim que ela entrou no elevador ele entrou no vácuo e deu de cara com Rose a idosa chata e rabugenta do condomínio, que já estava lá dentro. Conforme o combinado com o porteiro após subirem três andares o elevador travou, pois o porteiro não havia a presença da velha.
- Ai meu Deus do céu! O que aconteceu? Esta giringonça vai cair. A velha entrou em pânico e o grande problema é que toda vez que ela ficava nervosa começava a soltar gazes sem parar e seu almoço havia sido um caldinho de feijão com repolho. Não precisava dizer mais nada, aquele cheiro e os três trancados, o pânico foi geral e o porteiro nada podia fazer, até porque não podia ver nada e achava que Ricardo estava se dando bem.
“Hora do Rush”, os técnicos demoraram a chegar e logo após a abertura da porta do elevador, tiveram que encaminhar os três ao pronto socorro para desintoxicação.
No dia seguinte o elevador ficou interditado o cheiro impregnou e só foi possível entrar nele dois dias depois, após uma boa higienização.
Por sorte ninguém descobriu a trama de Ricardo, e no Pronto socorro ele teve a chance de se aproximar de Inês, hoje são casados e tem dois filhos.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Circunstâncias há 5 horas

Não quero me perder, procurando a perfeição... Ser perfeito em quê? ...
a_j_cardiais Sonetos 30


"A maldade" há 16 horas

De que me serve escrever, inventar, sonhar sem pensar No meu interior me a...
joaodasneves Poesias 7


"Não sei" há 1 dia

Hoje tenho vontade de rir Mas também tenho vontade de chorar Ja nem sei ...
joaodasneves Pensamentos 5


Domínio do Pecado ou da Graça há 2 dias

Se é impossível não pecar enquanto estivermos neste mundo, por que J...
kuryos Mensagens 16


Ventinho Delicado há 2 dias

Uma mulher passa com seu rebolado... Um ventinho delicado faz seu vestid...
a_j_cardiais Poesias 48


Mortos Vivos, Vivos Mortos há 2 dias

O que é viver? Tem gente que tem tudo, e não se sente feliz... Fica as...
a_j_cardiais Poesias 47