Um gatão pula no chão,
olha-me me assustado
e faz xixi no portão...
Sem entender nada,
fico intrigado.

Olha-me com carinho,
invade o canteiro
com o seu passinho
de gato matreiro...

Solta um miado
muito esquisito...
Fico assustado
e grito aflito:

Qual é a sua, gato?
O que foi que te deu?
E ele volta, num salto
por onde desceu.


A. J. Cardiais