Eu sou um cão...
Enquanto abano o rabo
para o patrão,
ele está preocupado
se eu vi algum ladrão.

Ele só me deu abrigo
para ser seu guardião,
não seu amigo.

Me deixa acorrentado
para eu ficar estressado
e tornar-me agressivo.
Você nem imagina
como é que eu vivo.

Eu gosto de passear, sabia?
Gosto de andar nas ruas
e de sair mijando nos postes
para marcar como meu território.

Aqui eu como o pão
que o diabo amassou...
Quem foi que inventou
que um animal carnívoro
tem que comer ração?

Ração deve servir
para animais racionais.
Eu sou carnívoro, pô!
Para que servem os meus caninos?
Não é só para morder ladrão.

Pois é patrão...
O senhor me decepcionou.
Dizem que o cão
é o melhor amigo do homem.
Mas o senhor
só é amigo de um cão:
O Demo. Meu não.

A. J. Cardiais