Era uma vez uma baratinha chamada Maravilha, que vivia na casa dos senhores Ezequiel (seu protetor) e dona Celina, que odiava o inseto.
-Ezequiel!!! Pegue o chinelo e venha pegar a barata.
-Deixe Maravilha no cantinho dela!
-Você sabe que odeio baratas.
-Maravilha é diferente.
-Eu tenho medo e nojo.
-Maravilha é comportada.
E assim vivia o casal no dia a dia.
Ezequiel, a bicha está agora no corredor da casa.
-Deixe Maravilha passear...
-Barata traz doença para gente.
-Todos os animais trazem doenças.
Metida a doutora, dona Celina explicava:
-Barata pode causar febre tifoide.
Protegendo a barata Maravilha ele salientava:
-Até um beijo pode causar febre tifoide.
-Barata pode causar conjuntivite.
-O vento também pode.
-Barata pode causar pneumonia e até lepra.
-Eu nunca vi.
-Ezequiel, a barata correu para cozinha!!! Pegue o chinelo e venha pegar a tal da Maravilha.
Para não esquentar a cuca da mulher, Ezequiel pega o chinelo e vai até o inseto devagar deixando o bicho fugir.
-Ezequiel, a barata correu para trás da geladeira.
-Não posso fazer mais nada.
-Ela vai estragar a fiação.
-Vai não. Caso estrague eu chamo o técnico.
Mais tarde a situação reinicia:
-Olhe, Maravilha entrou no seu guarda-roupa e está roendo sua camisa.
Despreocupado Ezequiel salienta:
-Tenho outras.
-É a camisa nova! Roeu quase todas.
-Estou nem aí.
-Esta barata azeda vai receber o troco.
Dias depois, a catsaridafobia ( pessoa que tem medo de barata), trouxe o gato Tatá para acabar com o fogo de Maravilha. Ezequiel confiando em sua barata de estimação não se afobou:
-Tatá, a barata está na cozinha! Vá lá e pegue!
Lento, o animal deixou Maravilha deitar e rolar. Pior: Tatá defecou em todos os compartimentos da residência. O gato estraçalhou o telhado de dona Celina com uma namorada que tinha arranjado.
-Gato não serve para nada! Vá embora! Devolveu Tatá para sua antiga dona.
Com a saída do gato Tatá Maravilha "pintou o sete".
Olhe ela no telhado! Agora está parede! Tá na cozinha!No Quintal!
-Você está alucinada, Celina.
-Vou ficar agora!
Foi no google. Constatou os inimigos naturais das baratas.
-Tenho um ideia.
Encheu a casa de formigas, besouros, escorpiões, aranhas, lagartixas etc.
Não deu certo. Os animais brigavam entre si. Pior: além das brigas, os animais não quiseram sair da casa.
Celina tinha que lutar contra todos.
-Ezequiel!!!Vou dedetizar a casa!!!
E pela primeira vez o marido concordou com a mulher. Antes da confirmação escondeu a barata Maravilha no esgoto da sua casa.
-Pode dedetizar, Celina!
Maravilha criou seu filhotes, e agora velhinha aparece de vez em quando, para cumprimentar seu protetor Ezequiel em sua residência.