Vou contar pra vocês
A história de “era uma vez”
Uma briga que aconteceu
Entre três gatos grandes,
Zunga, Zambeu e Zaqueu.

Amigos eram os três
Até ganharem do dono
Cada um uma sardinha
Aberta e sem espinha.
Zaqueu invejoso que era

Achou maior que a dele
A sardinha do amigo Zunga,
E fazendo estardalhaço
Quis tirar do outro o petisco
Com suas unhas de aço.

Zambeu entrou na confusão
Dizendo: vou comer sozinho
Estes peixes fresquinhos
E não há enfezadinho
Que possa me impedir.

Num canto, afastadinho,
Estava sentado um gatinho,
Filhote mimoso de Zaqueu
Que a tudo assustado assistia,
E para aquilo solução não via.

A disputa entre os gatos piorou.
Do bate boca os três partiram
Para patadas e unhadas
Com pelos arrancados voando
E fortes miados no ar ressoando.

Enquanto a confusão rolava
Entendeu o mimoso gatinho
Ser as sardinhas o motivo
Daquela disputa sem freio
E ele acha muito feio

Três adultos que deviam ser
Para os mais novos exemplo,
Rolando pelo chão aos berros
Deixando de lado a amizade
Por causa de um simples peixe.

O gatinho, como toda criança,
Encontrou rápido a solução:
Para acabar com a confusão
Era só fazer desaparecer
O objeto daquela desunião.

Chamou seus dois amiguinhos,
Filhos de Zunga e Zambeu
E outra coisa não deu:
Cada um pegou uma sardinha
E, longe dos briguentos,

Comeram sem apoquentação
Os peixes da imensa discórdia.
Uma pausa na desarmonização,
Viu e gritou o gato Zaqueu:
Gente, o peixe desapareceu!

Foi então que perceberam
Os filhotes, seus encantos,
Lambendo todos as patinhas
E entenderam que as sardinhas
Já não mais lhes pertenciam.

Envergonhados os três gatos
Desculparam-se através de miados
E foram para o alto de um telhado
Refletir sobre a lição ensinada:
Quem tudo quer tudo perde,
Por três mimosos gatinhos.

Maria Hilda de J. Alão
(histórias que contava para o meu neto)