Prestes a pular no grande abismo, começo a pensar na vida. Mas que vida? Se eu nunca vivi de verdade! O clima gelado que me cerca me faz sentir vontade de pular logo de uma vez. Mas por algum motivo estou esperando uma pessoa, um alguém, para me salvar desse abismo. Mesmo me parecendo que ninguém vai vir, ainda me resta uma chance, eu acho... Quando lembro que perdi as esperanças, sinto-me forçado a dar o passo final, aquele que me levará ao fim. A dor que minhas mágoas me causam estão ficando cada vez mais forte e minha lágrimas descem como sangue quente, percorrendo meu rosto vazio e sem expressão... Acho que já está na hora de dar o passo final...