Capítulo 2 - Êxtase (parte 2)

10 de Agosto de 2012 Aydée Mercedes Juvenil 655

"O braço de Marcelo estava protetoramente em minha cintura, quando vi meu pai entrar no salão. Sua entrada coincidira com a da polícia, que logo se posicionou ao redor do corpo, ainda praticamente intacto. Uma psicóloga chegara e começava a acalmar Thaís, que parecia menos nervosa. A maioria dos convidados já havia ido embora, e os que permaneceram se reuniam em grupos como que para se protegerem se o assassino ainda estivesse entre eles, algo que eu não podia afirmar, pois não encontrara o rosto de Dan entre os presentes.


Meu pai, ao me ver, veio me abraçar angustiado, e eu podia ver seus olhos entre furiosos e assustados, embora seu rosto parecesse um pouco aliviado por me ver sã e salva. Talvez ele soubesse do risco que eu correra, ou qualquer pai estaria na mesma situação se sua filha estivesse numa festa em que alguém fora assassinado, ainda mais se a festa fosse da sua filha num lugar de acesso restrito."

continua: //quimera1.blogspot.com.br/2012/08/obraco-de-marcelo-estava-protetoramente.html


Leia também
Circunstâncias há 15 horas

Não quero me perder, procurando a perfeição... Ser perfeito em quê? ...
a_j_cardiais Sonetos 38


"A maldade" há 1 dia

De que me serve escrever, inventar, sonhar sem pensar No meu interior me a...
joaodasneves Poesias 8


"Não sei" há 1 dia

Hoje tenho vontade de rir Mas também tenho vontade de chorar Ja nem sei ...
joaodasneves Pensamentos 5


Domínio do Pecado ou da Graça há 2 dias

Se é impossível não pecar enquanto estivermos neste mundo, por que J...
kuryos Mensagens 19


Ventinho Delicado há 3 dias

Uma mulher passa com seu rebolado... Um ventinho delicado faz seu vestid...
a_j_cardiais Poesias 55


Mortos Vivos, Vivos Mortos há 3 dias

O que é viver? Tem gente que tem tudo, e não se sente feliz... Fica as...
a_j_cardiais Poesias 56