Capítulo 7 - Assassino

15 de Agosto de 2012 Aydée Mercedes Juvenil 597

"Eu não pude dormir. Eu não poderia dormir nem que eu quisesse. Se as imagens de meus pais morrendo já vêm a minha mente, sem eu nem ao menos fechar os olhos, o que me aconteceria quando eu adormecesse? Eu não suportaria aquele pesadelo novamente. Isso me apavora. Aliás, o que há de não apavorante na minha vida ultimamente?!


Permaneço sentada no sofá, no mesmo lugar em que Dan me deixou envergonhada. Eu encaro o vazio da sala, perdida em sua escuridão. Ela não parece tão diferente da minha vida. Eu não sei que horas são, ou há quanto tempo continuo aqui, no entanto estou paralisada pelo medo e pela dor."

continua: //quimera1.blogspot.com.br/2012/08/capitulo-7-assassino.html


Leia também
ACONTECIMENTOS há 6 horas

ACONTECIMENTOS Em face das recentes desventuras, Que tenho atravessado...
ricardoc Sonetos 9


Cultivando Observações 2 há 15 horas

Vivo colhendo frutos, que a sociedade não se importa. Minha vida é uma ...
a_j_cardiais Poesias 26


Conflito Interno há 15 horas

Está tudo aí para eu escolher sobre o que escrever... Existe um vazio d...
a_j_cardiais Acrósticos 24


Grito Escandaloso há 15 horas

Tirem o martelo do meu caminho... Meu juízo é perfeito apesar do defeit...
a_j_cardiais Acrósticos 27


Bom dia! há 16 horas

"Um bom dia ajuda a motivar a vida das pessoas e acima de tudo, um bom dia ...
anjoeros Artigos 8


Tudo o que agora me desfaz. há 18 horas

Cheio de um pleno vazio sobrenatural! Uma saudade não tida em outros carn...
elisergio Sonetos 11