Capítulo 11 - Uma nova vida

22 de Agosto de 2012 Aydée Mercedes Juvenil 582

"Já passavam das três horas, não havendo qualquer restaurante aberto, acabamos comprando um almoço, que faria minha mãe se orgulhar se me visse comendo.


Estamos na orla de um bonito rio que corre calmamente seu percurso, sem pressa, sabendo que suas águas acabarão fazendo tudo novamente, então aproveita para admirar a paisagem. Brinco com o meu copo de suco, pois Dan me proibira de tomar refrigerante, devendo comer algo saudável, apesar de ele estar entretido na sua lata de Coca-cola. Mordisco outro sanduíche natural, que encontramos numa lanchonete, que me faz lembrar novamente da minha mãe.


O silêncio, que se instalou por quase todo o tempo desde que saímos da casa, até chegarmos aqui, é confortável, não mais me incomoda. Eu preferiria estar conversando, no entanto, Dan mantém seu olhar distante na paisagem, apoiando seus antebraços na grade que protege os visitantes, separando-nos do rio que corre abaixo de nós. "

continua: //quimera1.blogspot.com.br/2012/08/capitulo-11-uma-nova-vida.html


Leia também
"Minha humilde casinha" há 20 horas

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 14


Se Poema For Oração há 1 dia

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 45


"Bailei com a solidão" há 1 dia

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 11


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 1 dia

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 13


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 1 dia

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 9


Separação há 2 dias

Pensei que separação fosse fácil... Que fosse só deixar seu amor, e ...
a_j_cardiais Poesias 40