Capítulo 17 - Encontro

26 de Setembro de 2012 Aydée Mercedes Juvenil 588

"Tamborilando meus dedos na mesa dobrável de madeira, me desculpo com a garçonete que me pergunta pela terceira vez se já farei o meu pedido. Aproveito e pergunto o horário, também pela terceira vez. Ainda não são oito horas da manhã, e faz apenas três horas que falei com Marcelo.


Protegida na sombra do guarda-sol adaptado à mesa, na parte externa da lanchonete, separada da rua por um cercado de madeira, admiro a praça principal da cidade à minha frente. A lanchonete está quase deserta, colorida com as decorações de Natal que brilham com a luz do sol. As portas da igreja se abrem para a praça, e o sino começa a tocar, anunciando o início da missa natalina. Os primeiros fiéis entram, idosos, crianças, adultos, homens e mulheres, todos irradiando felicidade.


Decido-me por chamar a garçonete, que parece entediada quando se aproxima novamente da minha mesa, talvez por pensar que eu vá apenas perguntar as horas, ou por estar usando um chapéu de papai Noel, no qual não parece confortável. Eu peço um café com leite, entregando o restante do dinheiro como pagamento. Agora me restam apenas um cartão telefônico com cinco unidades, a roupa do corpo e a esperança de que Marcelo apareça. "

continua: //quimera1.blogspot.com.br/2012/09/capitulo-17-encontro.html


Leia também
PLEONÁSTICO n°2 há 3 horas

PLEONÁSTICO n°2 Encarasse de frente, não soslaio... Talvez, olhos no...
ricardoc Sonetos 4


ANTIFACISTA há 5 horas

ANTIFACISTA De irrestível apelo aquela união De fortes se fazendo 'in...
ricardoc Sonetos 4


A rua me aceita como sou há 8 horas

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 45


Não seja superficial há 9 horas

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 58


"Dia do amor" há 12 horas

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 12


"Estou triste" há 19 horas

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 13