Capítulo 25 - Recanto

22 de Novembro de 2012 Aydée Mercedes Juvenil 638

"Envolvida nos lençóis macios ainda cheirando a amaciante, não encontro o corpo de Dan ao meu lado, me deparando com sua silhueta, sentado á beira da cama. Eu me abraço às suas costas, beijando sua nuca, e sou recebida por seus beijos.


__Desculpa, eu não quis acordá-la. __Sorri com uma expressão fatigada.


__Você não me acordou. Eu acordei e vi você ainda desperto. O que houve? Ainda seu pai? Eu pensei que já tivesse passado, já faz uma semana que estamos aqui.


__Não. O problema é essa semana que estamos aqui. Não é seguro ficarmos num só lugar tanto tempo.


__Mas está tudo tão bem... __Murmuro me aconchegando contra suas costas, acariciando seus músculos tensos. __Estamos quase tendo uma vida normal novamente. Tivemos até uma festinha de ano novo. Nos noticiários não se fala mais nada sobre nós, há muito mais tragédia acontecendo a nível nacional. E não há sinal de Silas, nem de nenhum dos seus capangas, eles nunca imaginariam que estamos aqui, tão longe, tão escondidos."

Continua: //quimera1.blogspot.com.br/2012/11/capitulo-25-recanto.html


Leia também
"Livro sem letras" há menos de 1 hora

Meus livros já estão sem letras Meu papel sem cor Com a caneta vazia Q...
joaodasneves Poesias 5


Amor há 2 horas

Quando Jesus diz que aquele que o ama é quem guarda os seus mandamentos, o...
kuryos Acrósticos 6


ESTÁ TÃO ESCURO (poesia infantil) há 4 horas

Está tão escuro Por causa do muro O chão é duro Não bata o nari...
madalao Infantil 6


Amor de Primavera há 17 horas

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 42


CICATRIZES há 22 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 6


" Amar é" há 1 dia

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 12