Capítulo 29 - Quimera

06 de Dezembro de 2012 Aydée Mercedes Juvenil 617

"É estranho que eu me veja rodeada pelas mesmas pessoas que estavam comigo na primeira vez que eu vira Dan, exceto por ele não estar aqui, nem ao menos estar respirando o mesmo ar que eu respiro em algum lugar no mundo.


Já faz duas semanas que eu soubera de sua morte, completando um mês que eu o vira pela última vez, e sentira o toque dos seus lábios por apenas um milissegundo, do qual eu jamais me esqueceria.


Talvez eu já soubesse que nós nunca mais nos encontraríamos, mas o consolo de saber que ele vivia em algum lugar no mundo, sentia o mesmo sol dourar sua pele, a mesma brisa bagunçar seus cabelos, e o mesmo ar preencher seus pulmões ainda me traria alguma felicidade. Ou talvez a dor, amenizada pela esperança de um dia nós nos reencontrarmos, seria menor."

Continua://quimera1.blogspot.com.br/2012/12/capitulo-29-quimera.html


Leia também
CIDADE DOS PATOS (cordel infantil) há 19 horas

Vivia na bela cidade dos patos Um velho pato que contava fatos De uma fam...
madalao Infantil 5


"Feliz...dia...de...São João" ... há 1 dia

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 5


No Vento da Literatura há 1 dia

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 37


Bendito Amor Eterno há 2 dias

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 14


"Vendo" há 2 dias

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 9


"Te amo vinho tinto" há 2 dias

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 11