Te amo, incondicionalmente.

22 de Maio de 2014 Nathally Arrighie Juvenil 1018

Eu to cansada. Cansada de mentir pra todos, mentir pra mim mesma. Eu sinto sim sua falta. Sinto falta de tudo em você. Sinto falta de te ver todos os finais de semanas, sinto falta de inventar desculpas toscas pra minha mãe só pra te encontrar no parque. Naquele nosso cantinho lembra? Aquele cantinho que evito, sempre. Pois me faz lembrar de tudo. Me faz lembrar de sorrisos, olhares, brincadeiras, promessas, juramentos, mãos bobas, abraços, lágrimas. Eu não posso mas mentir. Eu digo sempre a todos que não sinto sua falta, superei, eu não preciso de você pra ser feliz, eu não te amo. E que saber? Eu nunca menti tanto na minha vida. Eu não aguento mais, eu não aguento mais ficar sem ouvir sua voz, sem te ver, não aguento ficar sem suas ligações, suas mensagens, sem seus sermões, sem os seus “Eu te amo minha pequena”. Eu até passei a gostar daquele apelido idiota e tosco que você me deu, aquele lá que eu não suportava lembra? “Bolotinha”. E como esquecer daquela sua famosa frase “Não tente me entender, você só vai ficar mais confusa”. Eu nunca esqueço quando você me disse o primeiro eu te amo, eu nunca esqueço de quando você me disse que me amava incondicionalmente, pois eu era a única. Eu nunca vou esquecer da primeira vez que ti vi. Aliás… Como esquecer desse dia? O dia mais feliz da minha vida. Eu me lembro de cada detalhe. Eu amava, amo até os seus defeitos. Eu simplesmente te amei, amo acima de tudo. Eu entreguei o meu mundo a você. Fechei os meus olhos pro mundo e enxerguei apenas você. Eu sorri, chorei, sofri, briguei e pra algumas pessoas até morri… Por você. Eu não aguento, sinceramente? Eu nunca senti tanto a falta de um problema na minha vida. Porque você era um problema e dos grandes. Tão ignorante, tão chato, tão insuportável mas tão meu. Nem preciso falar dos milhares de textos né? Inúmeros textos, tantos que se tornaram até repetitivos. Repetitivos e ao mesmo tempo tão confusos… Confusos igual a nós. Me dói tanto saber que acabou. Mas como você sempre dizia “Se não foi hoje, pode ser amanhã, daqui uma semana, mês ou anos”. E como sempre falei meu amor, meu eterno amor “Eu vou te esperar nem que passe toda a minha vida. Quando quiser voltar estarei aqui, mesmo você não merecendo. Quando você precisar estarei aqui mesmo sabendo que não deveria. ” Eu me entreguei a você, me doei de corpo e alma pra você, lutei por você até o fim, fiz coisas que eu sei que nenhuma outra garota faria e quer saber? Eu não me arrependo de nada. E nunca vou me arrepender sabe porque? Porque o que tivemos foi incrível, foi inesquecível. Eu fui feliz, fui muito feliz. Afinal… O primeiro amor é sempre inesquecível. Eu nunca vou te esquecer, nunca! E só um pequeno lembrete: Velhos amores sempre voltam. Estarei sempre a sua espera. Mesmo que não volte, saberei que valeu a pena. Cada palavra, cada lágrima, cada sorriso. Cada eu te amo dito.


Leia também
Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 6 há 2 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 5 há 2 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 5


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 4 há 2 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 5


"Chorar por um amor" há 10 horas

Quando conquistamos um amor, e o nosso coração chora, não há ningué...
joaodasneves Poesias 10


"tantas vezes" há 10 horas

Tantas vezes sou o homem mais forte do mundo Outros sou o mais fraco, si...
joaodasneves Poesias 10


"Naveguei" há 18 horas

Naveguei entre mares, e tempestades, ninguém me acompanhou, Meu sofriment...
joaodasneves Poesias 11