É que eu havia me prometido que eu não mais me importaria, que quando eu estivesse com meus amigos, no meio de uma conversa, não deixaria mais o meu sorriso desaparecer, por que de algum modo você me veio à cabeça. É que eu me prometi que aquele menino que nem dez anos tinha, que acreditava em si mesmo, acreditava que poderia mudar o mundo, nunca mais seria esquecido. É que eu me prometi meu bem, que andaria com um contrato em meu bolso; Se não me amar como eu te amar, você promete que ficará comigo até que o meu amor acabe? E pediria para que você o assinasse logo embaixo, e se não o cumprisse, eu te levaria diante de algum tribunal interessado nos casos amorosos que não deram certo. É que eu me prometi tentar ao menos olhar antes de pular, com o intuito de não mais cair em uma cilada. Meu bem, quantas promessas. Eu já me esqueci da ultima. Deve ser por isso que eu não cumpri uma sequer.