Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças. - Eclesiastes 9:10

“Tudo quanto te vier à mão para fazer" se refere às coisas possíveis de serem feitas. Há muitas coisas que nosso coração decide fazer, mas que jamais faremos. É bom que esteja em nosso coração; mas, se quisermos ser realmente úteis, não devemos nos contentar só com o planejamento do coração e a discussão dos planos; devemos realizar praticamente "tudo quanto vier às nossas mãos."
Uma boa obra tem muito mais valor do que mil teorias brilhantes. Não esperemos por grandes oportunidades, ou por um tipo diferente de trabalho, mas façamos justamente as coisas que "vêm às nossas mãos" no nosso dia a dia.
Vivemos no presente momento, não temos outro tempo. O passado já se foi; o futuro ainda não chegou; jamais teremos outro tempo, exceto o presente. Portanto, não espere até chegar à maturidade para tentar servir a Deus.
Esforce-se agora para produzir frutos. Sirva a Deus já, mas tome cuidado com a maneira como vai fazer aquilo que encontrar: "faça-o conforme as suas forças". Faça-o prontamente, não desperdice a vida pensando no que pretende fazer amanhã, como se isso pudesse recompensar a indolência de hoje.
Ninguém jamais serviu a Deus fazendo as coisas no dia seguinte. Se honramos a Cristo e somos abençoados, é pelas coisas que fazemos hoje. Faça o que fizer por Cristo, coloque nisso toda a sua alma. Não dê a Cristo um trabalhinho desleixado, feito de qualquer maneira; mas quando servi-Lo, faça-o com o coração, com a alma, e com força.
Mas onde está a força do cristão? Ela não está nele mesmo, pois ele é pura fraqueza. Sua força repousa no Senhor dos Exércitos. Busquemos, pois, o Seu auxílio; prossigamos com oração e fé e, quando tivermos feito tudo quanto "veio às nossas mãos", esperemos no Senhor pela Sua bênção. O que fizermos, então, será bem feito, e não será em vão.

Charles Haddon Spurgeon