Estou absolutamente maravilhado com as coisas que Deus tem feito ao redor do mundo. O Espírito de Deus está agindo, falando através da Palavra com vários pastores e líderes. Saber deste mover de Deus é um grande e maravilhoso encorajamento para mim. No entanto, isto também é um alerta. Talvez você esteja em uma igreja onde Deus está operando, onde os pastores estão sendo confrontados e os membros estão crescendo; porém, Deus está agindo em você como indivíduo? Talvez esteja em um lugar onde Ele está ensinando a Verdade, mas esta Verdade está sendo aprendida por você?
O tema deste estudo é Missões. Sempre que falo sobre isto, meu foco é falar sobre o Evangelho de Jesus Cristo, porque mesmo com tantas conferências tratando sobre este tema, eu sinto como se as missões tivessem perdido a sua mensagem. Tornamo-nos estrategistas, missiologistas, e nos esquecemos do principal: Somos teólogos e profetas. Nosso trabalho não é simplesmente fazer missões. Nosso trabalho é levar a Verdade de Deus revelada na Palavra para o mundo.Temos que ser mais sensíveis à Bíblia do que sensíveis à cultura, a fim de que o lugar aonde vamos se torne sensível à Bíblia. Ao invés de ser pragmáticos e fazer o que pensamos que vai funcionar, devemos fazer o que é certo, quer funcione quer não.
No entanto, este não será meu foco. Pelo menos, não desta vez. Quero tratar de um trecho do livro de Malaquias, o último livro do Antigo Testamento.
Alguém pode perguntar o que essa passagem difícil tem a ver com missões, como se o assunto não estivesse muito evidente neste texto. Porém, ela está plenamente relacionada com o evangelismo.
Perceba que o problema da igreja ocidental moderna não é uma falta de zelo pela obra missionária. O problema é muito maior. É uma falta de zelo por Deus e por Sua Glória.
Se você perceber o que foi feito na Cruz, se você considerar o preço que foi pago para salvá-lo do seu pecado e da Ira de Deus, se você entender que tudo é pó e para o pó voltará; e principalmente, se você perceber a grandeza dAquele que está assentado sobre o Trono, que criou a terra e que um dia trará um fim ao mundo, então você começará a ter zelo por Deus e, consequentemente, zelo por missões.
Nossas próprias vidas podem muito facilmente testemunhar contra nós. Segundo a Palavra, nossos próprios pensamentos, no dia do Julgamento, vão nos acusar ou nos defender (Apocalipse 20:13). A verdade é que eu não preciso ser profeta ou filho de profeta pra saber quem é o seu deus, basta apenas olhar para sua vida. Quando Jesus Cristo é algo que você faz no domingo, mas no resto da sua vida você é um ateu praticante, eu saberei quem é o deus que você serve – e sinto dizer, não é Aquele que é o Verdadeiro Deus. Quando você tem cristianismo suficiente apenas para fazê-lo confortável e moral, eu sei quem é o seu deus. Se eu puder ver o que ocupa a sua mente e o que você pensa sobre as coisas eternas, eu saberei, com boa precisão, quem é o deus que você adora.
Ora, quantos de nós não adoramos, quase literalmente, algum esporte, carros, diversões, sexo e outras coisas? Até você que está ouvindo isto, agora! Quem sabe, você é alguém que adora a Deus no domingo, mas não com toda a vida, não durante a semana. Tudo o que você vai conseguir com sua religião é uma vida religiosa, e nada mais. Se você é uma pessoa assim, você deveria temer e tremer, porque o que vemos no livro de Malaquias é Deus expondo o coração do homem e lhe ensinando a verdadeira justiça.
Não é difícil perceber que essa é uma passagem que ataca diretamente a nossa sociedade. Quando as fundações desmoronam, tudo desmorona junto. As bases de nossa sociedade estão sendo lançadas na lama, com isso, nossa sociedade está caindo também. Somos um povo que tem pouquíssimo respeito à autoridade. Temos pouco respeito, como nação, aos nossos líderes. Ainda que você alegue que eles merecem pouco respeito, devido aos seus crimes e corrupções, isso não nos isenta de nosso dever de respeitá-los.
Temos pouco respeito com todo tipo de autoridade, quer sejam autoridades civis, anciões, pais ou até mesmo os presbíteros que Deus colocou para nos guiar e liderar. No entanto, no tempo em Malaquias foi escrito, as coisas não eram assim. Um filho não só deveria honrar seu pai, mas isto era algo que estava nos fundamentos mais sólidos da sociedade. Nós temos isto claro em nossa própria consciência: devemos mostrar respeito para com aqueles que nos deram a vida. Nós devemos honrá-los, como um servo, do mesmo modo que um homem honra seu mestre. Você, jovem, sendo filho, é um recebedor da vida que seu pai lhe deu; e você, recebendo algo de bom do seu mestre, vai querer dar algo em gratidão. É bom saber que era assim que as coisas deveriam ser em Israel.
Dentro deste contexto, o próprio Deus pergunta: “Se isso é assim, onde está minha honra? Onde está o meu respeito?”. Você consegue ver como isto é errado? Você vai puxar o seu próximo fôlego somente porque Deus lhe deu. O seu coração vai bater somente porque Ele deu seu ritmo e seu poder.
Qualquer coisa boa que você tem na sua vida não vem do suor do seu rosto, da sua mente brilhante ou das obras das suas mãos. Absolutamente tudo o que você vem das mãos dEle! Mesmo que você seja o homem mais violento, mais ímpio e que mais odeia a Deus no planeta, se houver alguma coisa boa na sua vida, isto vem desse mesmo Deus contra quem você está irado.
Então, se devemos mostrar honra ao nosso pai e se devemos mostrar respeito a um mestre, imagine como deveríamos tratar o Grande Jeová. O Rei que não é um líder de uma pequena vila ou um governador de uma província, mas é o Senhor sobre tudo, como os puritanos costumavam dizer. Este contra quem você é tão indiferente e apático é o SENHOR dos Exércitos.Ele não precisa de nada das suas mãos. Até mesmo neste exato momento, milhares e milhares, milhões e milhões de criaturas flamejantes, que têm tanta glória que se algum destes seres aparecesse agora, nos mataria com sua beleza. Incontáveis destas criaturas O servem e O adoram constantemente nos céus. Ele não precisa de nada vindo de você.
Então, quando Ele o chama para vir aos outros e para servir a Ele, o objetivo não é preencher uma necessidade de Deus, Ele está lhe oferecendo um privilégio.
O maior ato de julgamento que Deus pode impor sobre um povo ou sobre uma nação é retirar o conhecimento que podemos adquirir sobre Ele. Deus fecha a boca para aqueles que supostamente estão falando por Ele.Com pouco tempo, alguns loucos começam a tentar nos guiar, com algumas idéias tolas, e nós rapidamente gostamos disso, por que realmente desejamos a nossa "melhor vida agora". Porém, Deus, o Verdadeiro Deus, que sabe tudo sobre quem Ele realmente é, te oferece o privilégio de conhecê-Lo, de entrar em um relacionamento com Ele e de segui-Lo com toda sua vida.
Ele continua no verso 6 falando aos sacerdotes que desprezam o Seu Nome. Um sacerdote! Qual era o objetivo deles? O sacerdote levítico recebeu o maior privilégio possível que um membro do povo de Israel poderia receber. De todas as tribos de Israel, os Levitas foram aqueles que ganharam o maior privilégio! Issacar e os outros ganharam boa saúde, Judá ganhou força e poderio para as batalhas, mas os descendentes de Levi ficaram com o maior de todos os presentes: a presença do próprio Deus.
Ah, como nós deveríamos ser como eles! Porém, preferimos a saúde de Issacar e os músculos de Judá; queremos aqui na terra a prosperidade que teremos nos céus; queremos mais fazer missões e ter ministérios do que ter o próprio Deus. À semelhança dos levitas, Deus nos dá o maior privilégio que qualquer um já conheceu, porque nos é garantido um grande privilégio. Na Nova Aliança, todos são sacerdotes de Deus; na Nova Aliança, todos possuem o Espírito de Deus; na Nova Aliança, todos podem se aproximar o quanto quiserem.
Mesmo diante de tamanha blasfêmia, os sacerdotes tentam responder a Deus: “E vós perguntais:
Como temos desprezado o teu nome?” (v. 6). Não é incrível? Nós nunca sabemos o que está errado
conosco. Facilmente apontamos o menor erro da vida dos outros, mas nós mesmos podemos cometer as maiores atrocidades contra Deus e sermos totalmente ignorantes disso – até que, um dia, Deus revela Sua misericórdia, Seus atributos, Sua Lei e Sua Vontade, atingindo nosso coração, nos fazendo perceber nosso pecado e nos fazendo clamar: "Oh, o que eu fiz? No que eu me tornei?".
Eles desprezaram o Santo Nome e nem sequer sabiam disso! Eu e você fazemos o mesmo quando qualquer coisa preenche as nossas mentes mais do que Deus. Suas casas, seus lares, seus carros, suas terras, suas roupas de marcas caras, essas coisas que você pensa tanto. O Natal foi roubado por um gordo velho chamado Papai Noel. Todas as coisas: seus hobbies, clubes de golfe, armas, barcos, ferramentas de caça, bolas que pulam, que vibram; todas as coisas que significam tanto pra você, nos dizem apenas uma coisa: “Oh, sacerdotes, que foram chamados para conhecê-Lo; Como vocês desprezam o Seu Nome...“. Não estou dizendo isso pra machucá-lo, estou dizendo isso porque é verdade; ou você animou com esse estudo tanto quanto com o jogo de futebol ontem? Eles perguntaram: “em que nós temos desprezado o teu nome?”; Deus respondeu: “trazendo comida impura ao meu altar! Ao dizerem que a mesa do Senhor é desprezível!”. Eles dizem: “Nós nunca dissemos isso! Nunca dissemos que a mesa do Senhor é desprezível! Nunca faríamos isso, Senhor! Somos bons cristãos! Nós nunca diríamos que o Senhor não é o número 1, nunca diríamos que isso ou aquilo é mais importante que Deus, nunca diríamos isso!”. Porém, Deus declara: “Você diz isso não com sua boca, mas com sua vida”. Ele expressa desta forma: Você sabe o que Deus exige de nós em nossas vidas? Absolutamente tudo. Eu sei que esses pequenos e tolos evangelistas dizem que basta levantar sua mão e aceitar Jesus em seu coração, eu sei que esses pequenos e tolos pregadores dizem: “Venham à frente e façam essa oração, serão apenas cinco minutos”, mas eles estão mentindo pra você. Servir a Cristo vai não vai lhe custar vir à frente de uma congregação, levantar a mão, orar um pouco ou fazer cinco minutos de aconselhamento, seguir a Cristo lhe custará tudo, custará sua vida. Jesus prometeu-lhe duas coisas: uma cruz para morrer e uma vida eterna com Ele. Ou Ele é tudo para você ou Ele não é nada para você.
O lugar mais triste do planeta é o "sul bíblico", onde todos têm religião suficiente apenas para aliviar suas consciências religiosas e para mandá-los ao inferno, sem saber que desprezam o Senhor e que possuem tantos ídolos em suas vidas. Quem dera eles vissem que, em suas vidas, o Senhor não é o primeiro, nem o segundo, ou terceiro, ou quarto... Isso não é dar tudo para Deus! Precisamos clamar como o Salmista: “Quem mais eu tenho no céu, senão a ti? E na terra não desejo outra coisa além de ti” (Salmo 73.25). O que sou eu, a não ser pó respirando fôlego Santo, se o Senhor não me converter?
"Como viveremos?", era a pergunta de Francis Schaeffer. Sabendo quem Deus é, qual é o valor da nossa culpa e do nosso pecado? O que Ele fez na pessoa de Jesus Cristo? O que o discipulado exige?
"Como viveremos?".
Eu sei que somos um povo que tem o homem como o centro e achamos que tudo é sobre nós, mas estamos errados. Eu amo o que um velho reformador alemão, Abraham Kuyper, costumava dizer em afronta ao humanismo e ao antropocentrismo que eram tão influentes em seus dias: “Não existe uma só polegada, em todo o domínio de nossa vida humana, da qual Cristo, que é soberano de tudo, não declare: é minha”. É tudo dEle! Quando Jesus voltar, Ele vai colocar as suas mãos em tudo o que existe e dirá: “Meu!
Meu! Meu! É tudo meu. Sempre foi meu. Foi tudo criado para mim, para minha Glória e para o meu prazer!”. Precisamos entender isto se queremos morar no céu com Aquele que é dono de tudo. Tudo é sobre Ele.
Surgiu uma moda nas igrejas dos Estados Unidos da América em que as igrejas penduravam uma placa escrita: "A Salvação é tão fácil que um homem das cavernas pode fazer". Se eu vir mais uma placa desta eu creio que eu serei lançado na prisão, por que vou fazer uma loucura! Isso é uma blasfêmia! A salvação é tão difícil que somente Deus pode fazê-la possível! Você pensa que Deus é uma vacina? Eu converso sobre salvação com muitos Batistas do Sul e eles dizem: “Não se preocupe comigo, eu já fiz isso”.
“Você fez o que?”, “Eu já cuidei disso há muito tempo”.
Se você não cuida disso hoje, você não cuidou disso nunca! A evidência de que você se arrependeu para a salvação muito tempo atrás é que você continua se arrependendo hoje e crescendo em arrependimento. A verdadeira evidência de que você realmente acreditou e foi salvo há muitos anos atrás é que você continua crendo hoje e ainda mais. A evidência de que Ele mudou a sua vida é que Ele continua fazendo isso; e se Ele não continua, é porque Ele nunca começou.
Ainda existem pessoas que gritam comigo: “Não me fale sobre essas coisas!”. Parece que muitas pessoas se esforçam para ignorar quem Deus é. Queremos crer que Deus é como se um mendigo com uma pequena lata, de pé em algum canto, e que se nós jogarmos algo valioso para ele, seremos melhores do que os outros. Deus não é pobre. A. W. Tozer disse, e concordo, que “se todos os homens da terra ficassem cegos, isso não diminuiria a glória do Sol, da Lua e das estrelas; e se todos os homens se tornassem ateus, isso não iria diminuir a Glória de Deus”. O Senhor não depende de você.
Tenha consciência de um fato importante: Satanás e os anjos caíram, mas Deus não enviou Salvador para eles. Eles irão para o inferno. Nosso pai Adão caiu, e se Deus nunca tivesse enviado um Salvador e deixasse toda a humanidade ir diretamente para o inferno, Ele continuaria sendo Justo, sendo Glorioso e sendo Amoroso.
O que Deus está dizendo? Ofereça ao seu patrão o que você oferece para Deus e veja quanto tempo você terá o emprego; ofereça aos seus conhecidos o que você oferece para Deus e veja por quanto tempo eles continuarão seus amigos; ofereça à sua família o que você oferece para Deus e veja por quanto tempo você terá uma família.
Por Paul Washer