O Senhor não nos trata como escravos, mas como amigos. Ele nos revelou toda a verdade que está no seio do Pai. Ele não age de maneira reservada com nenhum daqueles que guardam os Seus mandamentos. Ao contrário, faz com que privem da Sua intimidade, pelo fato de guardarem os Seus mandamentos.
É pela nossa obediência ao Senhor que provamos a nossa amizade a Ele. Na verdade é impossível estar em relação de amizade com Ele sem esta obediência que Lhe é devida em tudo.
Assim como foi Ele que tomou a iniciativa de se revelar a nós, ao nos ter escolhido para privar da Sua amizade, de igual maneira continuamos dependendo sempre que Ele tome a iniciativa de manifestar a nós as provas patentes da Sua amizade, quando derrama o Seu amor nos nossos corações por meio do Espírito Santo.