Tudo devemos fazer para a exclusiva glória de Deus.
E quando assim procedemos, Deus em sua infinita bondade, faz com que nos sintamos plenamente satisfeitos, e Ele faz com que desfrutemos todas as coisas com contentamento e moderação.
Quando somos espirituais, até mesmo o nosso afeto natural é excepcionalmente melhorado, porque ele se estende a todas as pessoas, e não somente a pessoas, como a tudo o mais na criação.
Nossas mãos afagarão em vez de ferir, e se movimentarão pelos comandos de um coração santificado.
Daí dizer o apóstolo Pedro:
“1Pe 3:8 Finalmente, sede todos de igual ânimo, compadecidos, fraternalmente amigos, misericordiosos, humildes,
1Pe 3:9 não pagando mal por mal ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo, pois para isto mesmo fostes chamados, a fim de receberdes bênção por herança.
1Pe 3:10 Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente;
1Pe 3:11 aparte-se do mal, pratique o que é bom, busque a paz e empenhe-se por alcançá-la.
1Pe 3:12 Porque os olhos do Senhor repousam sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos às suas súplicas, mas o rosto do Senhor está contra aqueles que praticam males.”