Bem aventurado os que choram porque eles são consolados (Mateus 5:4). Essa é a era da aridez, da falta de sensibilidade, o hedonismo e o narcisismo infectou a humanidade, e nós cristãos não choramos mais. Somos uma seara seca, um deserto sem oásis, um leito de rio adormecido no deserto da indiferença. Não choramos pelas crianças que morrem ainda no útero de suas mães, assassinadas pela pratica do aborto, não choramos pelos fracassados, por aqueles que agora mesmo se encontram num leito de enfermidade, suspirando a dor por causa do diagnostico de doença mortal que receberam, não choramos pelas mães enlutadas, pelos órfãos e pelas viúvas desamparadas. Nossa fé se corrompeu, virou simbolo de diversão e entretenimento. O mesmo mandamento que manda nos alegrar com os que se alegram, manda também chorar com os que choram (Rm 12:15) Mas estamos chorando? choramos quando Deus é ofendido e blasfemado? choramos quando nossas crianças são expostas a sensualidade e a sacralidade da nossa família é profanada? choramos por cada cabeça de cristão decepada, por causa da fé em Cristo? Como ousamos não derramar lagrimas por aqueles que derramam o próprio sangue pelo evangelho?Choramos por causa dos órfãos e das viúvas e marginalizados? assistimos a igreja perseguida com as nossas lagrimas perante o trono da graça? choramos quando a desventura chega ao próximo, ao vizinho solitário, ao enfermo sentenciado a viver o resto da vida no fundo de uma cama, choramos? Somos enganados pelo mundo, a televisão promove a desgraça alheia como um meio de diversão, a mídia promove a iniquidade como fonte de alegria e o pecado como um meio infame de dar felicidade aos mortos. A tragedia torna-se cômica na arte diabólica, E nós choramos por isso? A palavra choro em Mateus 5;4 é patheuntos, significa também luto e lamento, é uma palavra profunda, própria dos sensíveis, dos cheios do Espirito Santo. Mas estamos chorando? há motivos para choráramos muito. Devemos chorar por cada escândalo contra o evangelho, por cada cego arrastado pelos falsos profetas, por cada desviado, devemos chorar pelos pagãos não alcançados, pelos missionários em dificuldades, pelos países com as portas fechadas para o evangelho, mas estamos tão ocupados com a nossa religião anestésica, que não temos mais sentimentos, estamos quase em estado cadavérico, não há lagrimas no recinto da nossa alma, perdemos a visão real do mundo, vivemos as fantasias produzidas por nosso ego, e por causa disso a nossa alma se secou e nossa sensibilidade ficou estéril. Voltaremos as fontes das lagrimas? este é o caminho dos bem aventurados, dos cheios do Espirito Santo. "Deus enxugará dos olhos todas as lagrimas"(Ap 21:4)

Clavio J. Jacinto. Este é um trecho de uma série de palestras dada na capela do Centro Missionário Nova História em Paulo Lopes, todas as terças informações: WhattSapp (48) 99831 5702..