É Preciso Crer

07 de Dezembro de 2013 Luis Claudio de Roco Mensagens 928



Texto: Lucas 7. 18 – 23.


INTRODUÇÃO:
João Batista foi parar na prisão por causa de sua ideologia, sua crença. Ele
irritou Herodes, a quem chamavam rei, ao denunciar seus problemas morais. Era
uma prisão injusta num sistema injusto. Ele sentia-se só e abandonado. Não
havia esperança! João Batista, como muitos dos seus compatriotas judeus, tinha
esperado que Deus mandasse alguém para se opor às poderosas autoridades do seu
tempo. Quando Jesus veio, muitos imaginaram que Ele traria liberdade política.
E assim a paz que tanto almejavam. Mas ficaram decepcionados, pois Jesus não
agitou multidões com seus discursos inflamados nem recrutou grupos de
combatentes. Para quem estava decepcionado, porque Jesus não era um Messias
revolucionário, o Messias mostrou o poder de Deus por meio de sua graça que
alcançava as pessoas consideradas desprezíveis: os pobres e os pecadores.



  Perder
o ânimo porque nossos sonhos não se realizam, segundo as expectativas que temos
sobre a ação de Deus, pode tornar-se um fardo muito pesado. O propósito de Deus
é trazer ajuda e esperança a todos quantos crêem Nele. E o desafio é que
continuemos crendo e tendo esperança, mesmo quando tudo parece ameaçador ao
nosso redor. O propósito de Deus é que: é preciso crer apesar de...


1) É
PRECISO CRER APESAR DA DECEPÇÃO
: João Batista e seus compatriotas estavam
decepcionados com o Messias que Deus havia enviado. Eles pensavam que Jesus
seria o mais revolucionário de seu tempo, mais agitador. Porém a atitude de
Jesus, os discursos de Jesus não eram nada que o imaginado por todos os que
esperavam um libertador político. Isso trouxe muita decepção àqueles homens;
seus ideais, seus sonhos foram completamente frustrados. A decepção era grande.



  No
v. 19 do texto base, nota-se que João Batista envia dois de seus discípulos
para fazer uma pergunta a Jesus: “És Tu aquele que estava para vir?”. A
pergunta não implica em uma derrota completa na fé que João Batista
demonstrava; no entanto, ele esperava que Jesus seguisse um método diferente
quando deu testemunho dEle como sendo o Messias.



  Em
nossa vida não é diferente, temos sonhos, temos muitos ideais e esperamos
alcança-los. Muitas vezes depositamos esses sonhos e ideais em outras pessoas e
nos decepcionamos, assim como João Batista e seus compatriotas. Por este motivo
passamos a nos considerar pessoas derrotadas. Mas Deus, por meio do Espírito
Santo, nos encoraja, nos traz a resposta consoladora aos nossos corações
dizendo que é preciso crer apesar da decepção; decepção com as pessoas,
decepção em sonhos que ainda não foram realizados.



  Você
se sente decepcionado com alguma coisa? Decepcionado com alguém? Se sente como
João Batista, um derrotado na fé? Um derrotado na vida? Creia que Deus pode e
vai responder às suas orações tudo a no tempo Dele e da maneira Dele.


2) É
PRECISO CRER APESAR DO DESÂNIMO
: João Batista enviara dois de seus
discípulos a Jesus, perguntando se Ele seria Aquele que estava sendo esperado.
Essa atitude de João era inesperada, pois logo ele que havia preparado o
caminho de Jesus; porém essa atitude mostrou que João esperava que Jesus
trouxesse julgamento, um tema que ele tinha enfatizado no seu próprio
ministério. Ele não podia entender por que Jesus não punia os pecadores, mas
realizava constantemente obras de misericórdia. Isso foi um golpe duro para o
entendimento de João e daqueles homens. Viria outro para cumprir as ameaças de
julgamento tanto anunciadas?



  A
pergunta de João e de seus discípulos expressa claramente o desânimo que se
apoderou de suas vidas, pois tudo o que foi dito acerca do Messias, no
entendimento de João, agora estava sendo frustrado com as atitudes de Jesus,
era um grande motivo de desânimo. Ainda mais que João Batista estava preso e
prestes a perder a vida. Motivo maior que este para desanimar uma pessoa que
passou a vida toda acreditando em um ideal não poderia existir.



  Mas
Jesus não os deixa sem resposta e sem ânimo. Ele, após ser questionado, opera
muitos milagres e diz para os dois anunciarem a João Batista o que haviam
presenciado (v. 21,22). Jesus sabia que João se lembraria do que dizia o
profeta Isaías sobre aqueles acontecimentos. (...Então os olhos dos cegos
serão abertos, e os ouvidos dos surdos se desimpedirão. Então o coxo saltará
como o cervo, e a língua do mudo cantará de alegria;
... Is 35. 5,6a). Esta
era uma mensagem encorajadora para um homem que estava desanimado, era
animadora para aqueles que haviam esperado o cumprimento das palavras do
profeta Isaías.



  Qual
de nós não se sente desanimado com as situações que envolvem nossa vida? Qual
de nós não se desanima com pessoas e muitas vezes com o próprio evangelho? Será
que estamos acreditando em algo errado? Porventura o nosso ideal é um fracasso?



  Estas
perguntas são comuns na vida de quem está em crise e desanimado. Estas
perguntas são também o motivo de muitos desanimarem na sua caminhada no
evangelho de Cristo. É certo que nos problemas que envolvem a nossa vida sempre
irá existir motivos para desanimar-nos; também é certo que teremos decepções
com pessoas e isso nos fará desanimar. Enfim sempre haverá um motivo para nos
fazer pessoas desanimadas.



  Contudo,
da mesma maneira que Jesus não deixou João e seus compatriotas sem resposta, no
desânimo; Ele também responde às suas perguntas da mesma forma hoje. Ele não
faz de você uma pessoa desanimada sem motivos de crer. Apesar de tanto desânimo
existente, Ele te dá ânimo para crer no evangelho e em suas promessas. Creia
que Jesus pode mudar seu desânimo seja com o evangelho, seja com pessoas; Ele
tem poder para transformar tudo, inclusive o seu ânimo.


3) É
PRECISO CRER APESAR DA FALTA DE ESPERANÇA
: João preso e prestes a perder a
cabeça se via sem esperança. Este era um motivo muito forte para que seus
seguidores perdessem também a esperança. Era uma cascata, o líder perde a
esperança e todos os seus seguidores o acompanham. Recordo-me sobre uma
reportagem sobre pessoas que estavam no “corredor da morte” nos presídios
norte-americanos. Todas as pessoas que ali estavam não tinham mais esperança
sobre nada da vida, em conseqüência suas famílias e amigos sentiam-se da mesma
maneira, só se percebia a falta de esperança em seus olhares.



  Fico
imaginado os dois discípulos de João recebendo aquela instrução do seu
“mestre”, como poderiam fazer algo para alguém que não tinha mais esperança?
Fico também imaginando como deve ter sido a caminhada daqueles homens até se
aproximarem de Jesus; quantas coisas não se passaram por suas mentes? Imagino
também o olhar daqueles homens ao ver o que Jesus estava realizando.



Mais fico a
imaginar também o olhar de JESUS para aqueles homens, Jesus conhecia o coração
deles, Jesus sabia que era a última tentativa de resgatarem as esperanças
perdidas; Jesus sabia que aqueles homens e também muitas outras pessoas estavam
passando pelo mesmo sentimento, a falta de esperança. Era como se Jesus
estivesse olhando para os olhos de João preso, aguardando sua sentença.



Talvez você
esteja se sentido assim. Você não está no “corredor da morte” de um presídio,
mas tem o mesmo sentimento de quem passa por este corredor. Ao passar pelo
corredor da vida sente-se desesperançado, sem motivos de se alegrar, tudo a sua
volta traz tristeza, seus sonhos não se realizaram; você é pressionado pelo seu
chefe no trabalho; você foi rebaixado na repartição onde trabalha; seu cônjuge te deixou; perdeu o emprego; é
excluído por familiares e amigos. Que esperança ter numa situação como essa.
Crer em que? Será que Deus se esqueceu de mim? São as duas principais questões
que se faz.



Apesar de
tantos motivos que o corredor da vida nos dá para não termos esperança, em
Jesus você pode confiar, Ele não te desampara, Ele não te deixará só lembre-se
do Salmo 23.4 Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei
mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.

Ele não deixou João e seus discípulos sem esperança e com certeza você pode
crer que Ele não vai te deixar sem esperança.


CONCLUSÃO:
Lembre-se, perder o ânimo porque nossos sonhos não se realizam, segundo as
expectativas que temos sobre a ação de Deus, pode tornar-se um fardo muito
pesado de se carregar. Porém o propósito de Deus é trazer ajuda e esperança a
todos quantos crêem nele. E o desafio é que continuemos crendo e tendo esperança,
mesmo quando tudo pareça ameaçador ao nosso redor. É preciso crer mesmo que
tudo pareça perdido e sem volta.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Poema Rosa Para um Dia de Sol há 4 horas

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 32


Poema Suado há 5 horas

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 28


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há 7 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 6


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há 7 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 6


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 1 há 7 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 6


""Ser deficiente, não é o final"" há 1 dia

Nos somos todos iguais, E ao mesmo tempo diferentes, Somos todos normais,...
joaodasneves Poesias 13