Como o mundo é irônico
e a vida cheia de surpresas, ou talvez, somente, as pessoas se precipitem
demais sobre a sua própria personalidade e tudo a sua volta, mas no fim não
conhecem um décimo de si mesmos...



Até acontecer com você,
a famosa frase “O mundo dá voltas” não faz sentido algum...não te preocupa e
muito menos atinge. Eu pelo menos sempre a encarei como uma praga rogada, mas
no fundo sempre tive medo das consequências; Porém o que sempre carreguei
comigo foi o peso das consequências de meus atos.



Logo eu, uma pessoa sem
sentimentos muito duradouros pelas pessoas, acostumada a descarta-las como
folhas de papel rabiscadas, ser tão escrava de um sentimento que sempre
considerei patético demais, porém um dos mais verdadeiros, apesar de milhares
de pessoas passarem suas vidas tentando defini-lo.



É realmente algo que
simplesmente acontece, não tem explicação, motivos e nem controle.
Complicado...cuspir sempre para cima acaba que por um dia cair na sua testa.



Quando meu pai dizia
sobre namoradinhos na escola eu não entendia, agora sinto na pele...acabei por
descobrir da pior maneira, ou da melhor, não sei, é tudo muito confuso. Como é
possível passar o dia, as horas, os minutos, segundos e milésimos de segundos
pensando na mesma pessoa, no que ela está fazendo e principalmente se está
pensando em você...acabando com toda e qualquer coisa que você está fazendo,
tirando a concentração e o sono a noite.



E o pior de toda essa
história é o orgulho de não querer assumir que o que você via como fraqueza e
julgava nas pessoas, está acontecendo com você. Sentir-se como uma criança
indefesa longe da mãe e sentir que parte de você falta, e perceber que se
encontra em outra pessoa.



Ignorância é achar que
se está imune das coisas que fazem parte da vida, pois não inventaram ainda
injeções e nem remédios para sentimentos, e espero que não descubram, pois
apesar de doer, é muito bom.