Afinal não sei o que dizer sobre isso.Mas algo que venho pensando sem matéria.

parece que os fatos absurdos 

do dia a dia perderam o sentido de vez

não se apropria mais da compreensão dos mesmos

todos dias levanto e faço quase as mesmas coisas 

de anos,sem muitas variações essenciais

leio de tudo um pouco,mas de pouco adianta

sinto uma desilusão espiritual,filosófica adiante

quando se estar mergulhado em profundo vazio

tomo café ,coloco comida para o cachorro,quando

no noticiário uma pessoa de rua ou um cão com 

dono ou sem dono é espancado a pauladas até

a morte.E essa morte significa a morte de milhares

de todos gêneros e espécie.Sua morte espiritual,

cultural sem defesa .É lógico que há sofríveis reparos

sociais quando o mal atingiu seu pérfido desígnio.

Há milhares de situações do mesmo teor que temos

que suportar e superar todas santos e ateus dias.