"Será que vão gostar?!". Sem dúvidas essa pergunta passa sempre na cabeça de cada autor ao terminar sua mais nova criação e decidir expô-la na web. Não diferente ocorre com os escritos eróticos e para uns são interpretados como fãs de putaria de alto calão e escreve somente o que viveu e mais nada.

O quê? Isso mesmo, como assim?! Para tudo nessa vida é preciso arte, desempenho, trabalho duro, talento e acima de tudo força de vontade, então não é só pelo fato de optarmos por um gênero de diversas extremidades e muito bem aceito por parte dos "leitores da madrugada" ou "especialistas na área sexual privada".

Cada autor escreve com prazer e com a ideia de alguém leia seu texto, definindo ou não o público a quem se dirige. O que todos têm em comum? A paixão por escrever? A procura de inspiração? Ou quem sabe os esforços para superar os bloqueios intelectuais? Tudo junto e misturado. É preciso de interesse desde a primeira a última palavra, do título a colocação de vírgulas, das ordens de palavras (artigo, substantivo, verbo, adjetivo...) a uma pitada de orgulho em ter seu texto finalmente finalizado.

Resultado final?! Não há, pois de onde partiu uma ideia, sempre haverá outros para acatar. E para que venho escrever esse misero texto tomando parte do seu tempo? Para dizer simplesmente isso. Cada um pode escrever sobre o que quiser. Todos podem escrever, porém somente os que tem talento se destacam. Não vejam isso como afronto, pois não é, mas sim como um compartilhamento de emoções. Temos todos muito em comum e diferenças também, no entanto sabemos de uma coisa incontestável: fazemos parte de uma grande família de escritores.