Eu acho tamanha graça em textos fantasiosos e falaciosos
A maioria são referências, a tudo nessa vida
Mas especialmente dedico este a nada e a ninguém
Não reclamo sobre a situação do meu país
Não falo feminismos
Eu só queria mesmo falar que eu não quero falar muita coisa não
Na verdade só dizer que a gente nem precisa de muito pão
(ou essa rima barata)
Só queria dizer, meu amigo, que a vida é boa ás vezes, mas também sabe ser cruel
Tenho aprendido muita coisa não aprendendo nada
Acho que me sinto bem em não querer saber de mais nada
E me deixe com um vintém, uma garrafa de café e um bom papo
Que de resto a o mundo trata.