Gosto de observar as pessoas para não cometer os mesmos erros que essas cometem.
Nascemos com duas orelhas e dois olhos, para ouvir e observar mais do que falar, por isso temos apenas uma boca.
Não sei se o intuito de Deus foi esse, mas serviu para que essa pequena, porém significativa analogia fosse feita, isso ninguém poderá negar. (risos)
Estava conversando com um grande amigo e descobri mais uma coisa: os maiores problemas de todo relacionamento são a insegurança e solidão.
Ninguém consegue ficar sozinho e a solidão bate a cada palavra que você escuta de si mesmo.
A insegurança é o fantasma de qualquer relacionamento, seja amizade, familiar, amoroso...
A humanidade aprenderia mais ouvindo, não conselhos, mas aos sábios que jogam palavras ao vento. Mesmo vento que leva essas palavras para outras pessoas com níveis diferentes de intelectualidade e acredite, não é muito difícil ser um sábio. Basta saber viver!Como diz uma das poetisas da música brasileira, Ana Carolina: “... Somos um barco no meio da chuva, um edifício no meio do mundo, fortes e unidos como a imensidão...”, e para quê a insegurança?Sou uma tempestade que corre solta no meio da multidão e que não quer saber de ninguém, nem dos problemas alheios nem de assuntos que venham parar o que sinto e mudar o que já tenho certeza. A dúvida, neste instante, não me cabe. A dúvida em determinadas situações serve para os fracos, para os inseguros mostrarem suas fraquezas. Inseguros que não sabem levar uma vida como eu. Fraquezas minhas que para o mundo e que para alguns se faz interessante. Mas não perca seu tempo tentando copiar o que digo, ou o que tenho a pensar, e nem me lendo, você não se igualará a mim. Jamais!


"Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar." (William Shakespeare)

http://momentuns.blogspot.com/2008/08/nossas-dvidas-so-traidoras.html